por 20:39 Chico Brasileiro, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional, Oeste do Paraná

Parcerias com Itaipu são fundamentais para Foz e região, diz Chico Brasileiro

Nós temos que agradecer ao general e toda a equipe da Itaipu. Esse apoio é fundamental”, disse Brasileiro/ Fotos: Gabriel Machado

O prefeito Chico Brasileiro voltou a destacar nesta quarta-feira, 3, a importância das parcerias da Itaipu Binacional para o desenvolvimento de Foz do Iguaçu e neste momento de recrudescimento da covid-19 no Paraná e na fronteira entre o Brasil e o Paraguai.

“O general Joaquim Silva e Luna (diretor da binacional) prontamente nos atendeu, entendendo a gravidade do momento em relação a covid. Nós temos que agradecer ao general e toda a equipe da Itaipu. Esse apoio é fundamental”, disse Brasileiro logo após a confirmação de um novo convênio que garantiu o repasse de R$ 17,2 milhões ao hospital municipal e a Unioeste.

Em nota, a Itaipu aponta que o novo convênio é fruto de uma política de austeridade e transparência da usina. As ações e iniciativas da empresa permitiram economia traduzida em investimentos na ordem de R$ 2,5 bilhões em Foz e no Paraná.

Projetos
Obras esperadas por décadas estão se transformando em realidade, como a construção de uma segunda ponte sobre o Rio Paraná, entre Foz do Iguaçu e a cidade de Presidente Franco, no Paraguai, que vai mudar a logística da fronteira; a ampliação da pista de pousos e decolagens e outras melhorias no aeroporto internacional, que terá condições de ser um hub do Mercosul; e a futura duplicação da rodovia mais importante para o turismo do município, a BR-469, que dá acesso às Cataratas do Iguaçu.

São mais de 30 projetos, em diversos segmentos, que geram empregos e desenvolvimento, criando as bases para avanços significativos da economia paranaense.

Além das obras estruturantes, dentro deste contexto de redirecionamento de recursos foi possível também colaborar decisivamente para o combate à pandemia na região.

Recursos
Inicialmente, foram destinados R$ 15 milhões para a compra de insumos e equipamentos, além da criação de 40 leitos de UTI e de outras 15 unidades de transição no Hospital Costa Cavalcanti, que também atende pacientes do SUS.

Gradativamente, foram ainda encaminhados recursos para a Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (R$ 2 milhões); entidades beneficentes que se candidataram ao Fundo de Auxílio Eventual da empresa (R$ 5,7 milhões); mais de 700 bolsistas para o atendimento à saúde em todo o Paraná (R$ 4 milhões); e aditivos contratuais e manutenção da estrutura de atendimento hospitalar voltada à covid-19 (R$ 33 milhões).

Somam-se, agora, os convênios autorizados nesta quarta-feira (de R$ 15 milhões com a Fundação Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu e de R$ 2,4 milhões envolvendo também a Unioeste), totalizando R$ 77,1 milhões aplicados na mitigação dos efeitos da pandemia na região.

“Num ano atípico, em que o mundo todo aprende a lidar com a pandemia, Itaipu investiu no bem-estar da nossa gente. Somente os R$ 5,7 milhões provenientes do Fundo de Auxílio Eventual da empresa, por exemplo, beneficiaram diretamente mais de 60 mil pessoas em situação vulnerável”, reforça o coronel Aureo Ferreira, assessor do general Silva e Luna.

Parte dos recursos foi utilizada para a compra de testes de covid-19 e na estrutura de análise do Centro de Medicina Tropical do Hospital Costa Cavalcanti. Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional.

Até agora, mais de 600 pacientes foram recuperados da covid-19 no HMCC. Fotos: Kiko Sierich/PTI.
Atendimento do HMCC é possível graças aos investimentos da Itaipu. Foto: Kiko Sierich/PTI.
Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com