por 06:44 Sem categoria

Paranaenses são contra mais vereadores

Apenas 4,4% da população concordam com o aumento de cadeiras nos legislativos municipais. Ampliação pode ser aplicada por 119 cidades do estado

por Rosana Félix, na Gazeta do Povo

A possibilidade de aumentar o número de vereadores que serão eleitos em 2012, prevista na Emenda Constitucional n.º 58, de 2009, é totalmente rejeitada pela população paranaense. Levanta­mento feito pelo Paraná Pes­quisas com exclusividade para a Gazeta do Povo mostra que apenas 4,4% concordam com a ampliação das câmaras municipais. Muitos paranaenses até gostariam de diminuir o número de cadeiras nos legislativos: 49%. Outros 45,5% dizem que as cidades do Paraná devem manter a quantidade atual de vereadores.

No Paraná, 119 municípios têm a possibilidade de ampliar o número de cadeiras. Se todos optassem pelas novas regras, o estado teria um acréscimo de 447 vereadores aos 3.698 atuais. Até agora, aproximadamente 40 cidades decidiram pelo aumento. O maior salto será em Guara­puava (na região central do estado). A cidade que tem apenas 12 vereadores vai eleger 21 na eleição de 2012.

“Temos de dar um voto de confiança de que, com o aumento do número de vereadores, haverá mais possibilidade de uma pessoa menos abastada se eleger. Se diminuíssemos o número de cadeiras, com certeza iria facilitar a eleição das pessoas da elite, sem chance para o comerciário, o professor”, diz François Bremaeker, gestor do Observatório de Informações Municipais (OIM).

Em Curitiba, a tendência é manter o número atual de 38 vereadores, em vez de ampliá-lo para 41. A avaliação é que não há espaço no prédio da Câmara para abrigar mais três gabinetes, além do custo extra que isso representaria. Maringá também optou por não ampliar o número de vereadores e manterá as 15 cadeiras.

Resistência

O cientista político Emerson Cervi, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), observa que a resistência à ampliação do número de vereadores decorre do descontentamento geral com as câmaras municipais – conforme mostrou a Gazeta do Povo na edição de ontem. Levantamento feito pelo Paraná Pesquisas mostrou que 66% dos paranaenses estão insatisfeitos com os parlamentares municipais. “É um completo descrédito com a instituição. O Legislativo precisa tomar alguma iniciativa contra isso.”

As críticas contra o aumento do número de vereadores e o descontentamento geral com as câmaras podem ser minimizadas com algumas atitudes, aponta o professor do mestrado de Po­­líticas Públicas Moises Farah Jr., da Univer­sidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). “Os candidatos deveriam passar por um processo de capacitação para que, se eleitos, tenham condições de legislar sobre a cidade.”

O professor também sugere que os assessores dos vereadores sejam concursados, e não comissionados. “Devem ser qualificados, selecionados por concurso público.” Para Farah Jr., a adoção do voto distrital, no qual cada bairro escolheria um vereador, também ajudaria a melhorar o relacionamento com o cidadão.

LEIA MAIS

Fechar