Escrito por 12:14 Sem categoria

Paraná receberá US$ 350 milhões do Banco Mundial

 

O Paraná está a uma passo de receber um financiamento substancial de US$ 350 milhões do Banco Mundial, para o projeto Multissetorial para o Desenvolvimento do Paraná.

De acordo com técnicos do órgão, o projeto passa pelas últimas fases de análise. Liberados, os recursos internacionais serão aplicados em programas nas áreas da Educação, Saúde, Meio Ambiente, Agricultura e Gestão Administrativa e Financeira.Na semana passada, 11 especialistas do Banco Mundial estiveram no Paraná para reuniões com técnicos de diversas secretarias e órgãos estaduais envolvidos na execução dos programas.

O objetivo foi avaliar alguns detalhes do projeto e expor condições para a aplicação dos recursos. “A equipe do governo está unida para cumprir as metas estabelecidas pelo Banco”, afirmou o secretário estadual de Planejamento e Coordenação Geral, Cassio Taniguchi.

Segundo ele, os representantes do Banco Mundial voltam ao Paraná em abril para discutir os termos do contrato. “Todo este processo é fundamental e ajuda a fortalecer a credibilidade do Governo do Paraná junto aos órgãos multilaterais de financiamento”, destacou Taniguchi. A missão deverá fechar a negociação do empréstimo.

O passo seguinte do processo é encaminhar a documentação para avaliação da Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Na seqüência, a proposta segue para análise da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), do Senado Federal. Somente após aprovação da negociação pelos senadores o contrato do empréstimo pode ser assinado.

PROJETO – O financiamento para o projeto Multissetorial para o Desenvolvimento do Paraná foi elaborado na modalidade SWAPs (Sector-Wide Approaches).

Por este sistema, os recursos são liberados a partir do cumprimento de metas e resultados estabelecidos pela instituição financeira. “O Estado investe e o Banco Mundial reembolsa 35% dos investimentos realizados”, explica o secretário.

A primeira missão de consultores do Banco Mundial esteve no Paraná em abril de 2011. Desde então, foram realizadas cerca de 100 reuniões com representantes das secretarias envolvidas para o fechamento do modelo de financiamento mais adequado às necessidades e condições do Estado.

Com informações AEN

Close