Escrito por 13:54 Destaques, Foz do Iguaçu

Paraguai apresenta projeto para a reabertura gradual e temporal da Ponte da Amizade

Compartilhe

Não incluem Pedro Juan Caballero nem a fronteira com a Argentina.

O ministro da saúde, Julio Mazzoleni, informou na terça-feira (15) no Palácio López sobre a apresentação do esboço do  protocolo para a abertura da fronteira com o Brasil, especificamente, através da ponte da Amizade.

Não estão inclusos no projeto a abertura da fronteira de Pedro Juan Caballero e Ponta Porã-MS nem a fronteira com a Argentina.

 Mazzoleni não deu muito detalhes depois de se unir ao Presidente Mario Abdo Benítez, mas adiantou que a ideia é reativar o comercio fronteiriço, de modo a oxigenar a economia de Ciudad del Esteque já estava enfraquecida antes da pandemia.

O plano implica, conforme destacado pelo jornal ABC Color, que o turista de compra brasileiro possa entrar do lado paraguaio e saia no mesmo dia, em horário especifica e assim, vice-versa, a respeito do paraguaio que cruza a fronteira para ir a Foz do Iguaçu.

 “Como será uma abertura gradual, nem todos poderão passar. Peço, por favor, que respeitem o protocolo. Se não cumprimos e passamos a invadir, a ponte voltará a fechar”, insistiu Carlos Jara, presidente da Câmara de Empresários de Ciudad del Este e Alto Paraná

Para os grupos de comerciantes e empresários a reabertura da Pote de da Amizade é vital para a reativação económica e assim tornar mais brando o impacto social da  pandemia. “Aumentou a pobreza e ficaram sem recursos. As pessoas necessitam trabalhar, começar a produzir e a reabertura da ponte é uma ferramenta para ir reativando a economia pouco a pouco”, completou.

A instituição a cargo de controlar a aplicação do protocolo e da Direção de Migrações segundo o anunciado, e ainda que não há data de implementação se espera que seja o mais breve possível.

A diretoria de Migrações, María de Ángeles Arriola, acrescentou que desde um mês estão trabalhando com o ministro do Interior, Euclides Acevedo sobre este protocolo de reabertura. Já existe um projeto de abertura gradual e temporal da fronteira. Com um horário tentativo assinalou que as pessoas poderão ingressar a Ciudad del Este desde Foz de 5h a 10h da manhã e teriam tempo até as 18h para retornar ao seu país.

Mas não se sabe que medidas aplicarão em cado do cidadão brasileiro que ultrapassa o horário, e há muitos detalhes que definir.

“Não temos que deixar nenhum cabo solto. Recordemos: abertura parcial e temporal. Isso significa que se não funcionar, volta a fechar, se se depara em algum momento que não se pode controlar, volta a fechar”, advertiu a diretora de Migrações.

 Quanto ao que se necessita para poder aplicar o plano, a diretora indicou que se faria um censo nas zonas afetadas, além disso, faltam os sistemas tecnológicos para controle do ingresso das pessoas, por exemplo, equipamentos com câmera de conhecimento fácil e similares. Também há que definir quantas pessoas poderão entrar em cada etapa

Segundo às autoridades sanitárias, o protocolo prevê que nenhuma pessoa que haja positivado para o covid-19 dentro de 14 dias possa ingressar ao território paraguaio.

Em Alto Paraná, foram registrados 971 casos ativos por covif-19 e até a data faleceram 179 pessoas.

Close