Palavra Livre

Zé Beto Maciel

com Gustavo Aquino e Francisco Vitelli

Itaipu na Expo Dubai
Depois desta última semana, com o Paraná responsável pelo pavilhão brasileiro na Expo Dubai nos Emirados Árabes, a Itaipu Binacional será responsável pelo pavilhão nacional no mês de março na feira internacional. E, claro, Foz do Iguaçu será destaque.

Silva e Luna
O general Joaquim Silva e Luna participa nesta terça-feira, 19, da sessão solene na Assembleia Legislativa e recebe o título de Cidadão Honorário do Paraná. A homenagem ao ex-diretor geral brasileiro da Itaipu Binacional foi proposta pelo deputado Soldado Fruet (Pros).

Doação
A Ecocataratas doou mais de mais de 5.000 insumos e equipamentos avaliados em R$ 39.320,90 para os 25 municípios de abrangência da Regional de Saúde de Cascavel. A empresa que administra 387 quilômetros da BR-277, entre Guarapuava e Foz do Iguaçu, se colocou à disposição para auxiliar no enfrentamento da covid-19.

Foz na Abav
A 48ª Abav, realizada em Fortaleza, mostrou o vigor da retomada do setor. Quase 11 mil participantes. A feira marca a volta responsável pela realização de grandes eventos corporativos e sinaliza que o retorno do turismo está ganhando ritmo. O Paraná apresentou roteiros, atrações e um grande potencial, com destaque para Foz do Iguaçu, Curitiba e o Litoral. As imagens do estande do Paraná mostram como Foz marcou presença.

Passagem livre
Com o fim do contrato de concessão das rodovias do Paraná, no dia 27 de novembro, motoristas que trafegam pelas estradas do Anel de Integração terão passagem livre nas 27 praças de pedágio, a partir do dia 28 de novembro. Por um lado, comemoração, pois são 23 anos de cobrança, sem a realização das obras previstas. De outro, preocupação com a manutenção das rodovias, já que, sem a cobrança de tarifa, as concessionárias, que já não investiram o suficiente, vão parar de investir nas melhorias e conservação.

Um ano
A Agência Nacional de Transportes Terrestres atualizou o cronograma para a nova concessão no Paraná e postergou a previsão de assinatura dos contratos com as novas concessionárias para o quarto trimestre de 2022. Com os atuais contratos vencendo em 27 de novembro, o Paraná poderá ficar praticamente um ano sem a cobrança de pedágio até que as novas empresas assumam os trechos rodoviários.

Crédito para Educação
A Câmara Municipal de Curitiba aprovou duas propostas do prefeito Rafael Greca (DEM) autorizando a liberação de crédito especial para construção e ampliação de Centros Municipais de Educação Infantil. Ao todo foram liberados R$ 92,6 milhões –  R$ 70,4 milhões para desapropriação de terrenos nos bairros Rebouças, Centro Cívico e Hauer e os demais R$ 22,2 milhões para melhorias em outras escolas como reformas e quadras cobertas.

Sem passaporte
Os deputados Delegado Fernando Martins (PSL) e Ricardo Arruda (PSL) apresentaram projetos que proíbe em todo o Paraná a exigência de comprovante de vacinação para ter acesso a determinados lugares e serviços, conhecido como Passaporte Sanitário. Em Curitiba, os vereadores já rejeitaram o exigência, porém está em trâmite na Assembleia Legislativa, um projeto que estabelece o passaporte em todo o estado.

Tarifa mais cara
Maringá já pode comemorar mais um título: é a dona da tarifa de transporte coletivo mais alta do Paraná. Com o reajuste de 16,3 %, o preço da tarifa saltou de R$ 4,30 para R$ 5,00, muito acima dos valores cobrados em Curitiba (R$ 4,50), Londrina (R$ 4,25), Foz do Iguaçu (R$ 4,10), Cascavel (R$ 4,10) e Ponta Grossa (R$ 4,30).

ExpoIngá 2022
Maria Iraclézia, presidente da Sociedade Rural, confirmou a realização da ExpoIngá no ano que vem entre os dias 5 a 15 de maio. Depois de dois anos sem feiras, a edição 2022 vai focar na tecnologia e na conectividade no campo. “Temos a perspectiva de avanço da vacinação e assim teremos mais segurança para realizar a ExpoIngá em 2022″.

Halal
Os olhos do mundo árabe estão voltados para o Norte Pioneiro, que detém um vasto parque de indústrias de alimentos. O Paraná tem uma das maiores expertises do Brasil no sistema de certificação halal, que atesta a qualidade da produção, da confiabilidade, da rastreabilidade e do cumprimento dos requisitos de segurança em todo o seu processo. No caso do Norte Pioneiro, algumas das empresas da região são fornecedoras diretas de produtos alimentícios que cruzam os céus e oceanos, para levar aos árabes os produtos de qualidade, certificados e produzidos pelos pés vermelhos.

Halal II
O Paraná é o maior exportador de proteína halal do Brasil, considerando o embarque conjunto de derivados de aves e bovinos. A carne halal segue o método produtivo de acordo com as crenças do consumidor muçulmano. Apenas para esta população, conjunto de 22 países de maioria árabe no Oriente Médio e Norte da África, o Estado exportou US$ 618,172 milhões em carne bovina e frango halal de janeiro a setembro de 2021. Entre as indústrias certificadas no Paraná, estão Copacol, C.Vale, Jaguafrangos, Seara, Vibra, Coopavel, BRF e Avenorte.

Hospital
A holding paulista de serviços de saúde Hospital Care está investindo em seu segundo polo de atendimento no estado. A empresa anunciou a compra de 60% do Hospital Policlínica, de Cascavel. Com a aquisição, a holding passa a atuar também no Oeste do Paraná, além de Curitiba.

TRFs
Após onze anos de tramitação, o Congresso Nacional aprovou a Emenda Constitucional 73, criando quatro novos tribunais regionais, com sedes em Belo Horizonte, Curitiba, Manaus e Salvador, por meio do desmembramento das cinco cortes de segundo grau existentes no País.

Emirates-Paraná
O governador Ratinho Junior apresentou as potencialidades do turismo paranaense para executivos da Emirates Airlines, maior companhia aérea dos Emirados Árabes Unidos. A Emirates faz a rota São Paulo-Dubai cinco vezes por semana. Foz do Iguaçu, por ser um dos mais representativos polos turísticos do País, é a principal candidata.

É Foz
“Queremos fortalecer o turismo paranaense. Foz é hoje o segundo destino de turistas estrangeiros do País, com grande possibilidade de crescimento. A cidade vem recebendo muitos investimentos, públicos e privados, e pode sim ser uma alternativa logística para a Emirates”, afirmou o governador.

Operação Verão
A Superintendência Geral do Esporte abriu o credenciamento de pessoas físicas para desempenhar atividades na temporada de verão, principalmente no Litoral, mas também em Porto Rico, no Noroeste. Serão credenciados profissionais para as seguintes funções: coordenador de posto, professor de ginástica, monitor de educação física, monitor de enfermagem, monitor de comunicação social e monitor de turismo. A remuneração é diária e varia entre R$ 109,04 e R$ 224,79.

Paraná em 2º no turismo
Levantamento divulgado pelo IBGE, aponta que as atividades turísticas tiveram uma expansão de 5,4% em agosto deste ano no Paraná, o segundo melhor desempenho do país, atrás apenas de Goiás (8,8%). O desempenho do turismo paranaense coloca o Estado à frente de Ceará (5,1%), Pernambuco (3,9%), Bahia (1,4%), Rio de Janeiro (-1,1%) e Santa Catarina (-1,6%). A média nacional ficou em 4,6%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Itaipu divulga resultado de edital de patrocínio nas modalidades Esporte e Cultura

Foram selecionadas 22 ações inscritas por entidades sem fins lucrativos, que realizarão ações em 12 municípios do oeste paranaense.

Já está disponível para consulta no site da Itaipu o resultado da seleção pública do edital de patrocínio da binacional nas modalidades Esporte e Cultura. A lista com as ações selecionadas foi publicada na última sexta-feira (26), em https://bit.ly/3d1Dz9w.

Foram selecionadas 22 ações, 16 delas esportivas, cinco artístico-culturais e uma de ambas as modalidades, totalizando R$ 1.024.345,07. As ações foram inscritas por entidades sem fins lucrativos, que realizarão ações em 12 municípios do oeste paranaense, além da participação de entidades da área de influência da Itaipu em competições estaduais e/ou nacionais.

A celebração do termo de patrocínio seguirá o cronograma de execução dos projetos selecionados. As ações serão iniciadas a partir de 24 de janeiro de 2022. As prestações de contas deverão ser feitas até 90 dias depois da conclusão de cada ação.

Para o diretor-geral brasileiro, general João Francisco Ferreira, é um grande orgulho associar o nome de Itaipu a patrocínios que tenham caráter educativo, cultural e esportivo. “É um incentivo para que essas instituições continuem crescendo, atendendo à população, e repliquem nossa marca em seus municípios”, reforça.

No total, foram recebidas 94 solicitações de patrocínio, no valor de R$ 4.277.606,67. A seleção seguiu os critérios pré-estabelecidos no edital, que seguiu as premissas básicas da boa gestão pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, conforme o artigo 37 da Constituição, dentro das normas preconizadas pelo governo federal.

Capacitação
No dia 8 de outubro, a equipe da Itaipu responsável pelo edital ministrou uma capacitação para 140 interessados em inscrever seus projetos. Os participantes receberam informações sobre as principais etapas do processo, como enquadramento da proposta ao edital; preenchimento adequado dos campos no momento da inscrição; informações sobre contrapartidas (divulgação da imagem institucional de Itaipu), entre outras.

Planejamento, investimentos e retorno

Dos R$ 6,75 cobrados do consumidor na bomba pelo litro de gasolina, apenas R$ 2,33 vão para os cofres da Petrobras

Joaquim Silva e Luna

A Petrobras acabou de anunciar seu Plano Estratégico para o período de 2022 a 2026. Se pudermos resumir o plano numa única frase, seria: investimento com visão de futuro e retorno para a sociedade.

Uma boa notícia é que a companhia venceu, depois de ter chegado a cerca de US$ 160 bilhões em 2014, a batalha contra o maior endividamento corporativo da história.

Foram sete anos perseguindo a redução da dívida até chegar a um patamar saudável de endividamento. Com isso, a empresa passa a pagar menos juros e amplia seus investimentos em 24%, passando os US$ 68 bilhões.

Cada real bem investido pela companhia tem um efeito multiplicador na economia. Para ter uma ideia, a atividade de exploração e produção (E&P) de petróleo e gás tem um regime tributário especial: paga mais impostos para operar do que qualquer outra atividade econômica.

Em termos de emprego, cada R$ 1 bilhão investido nos negócios de E&P gera, em média, 10 mil empregos. Por isso, quando olhamos para o horizonte 2026, vemos mais investimentos trazendo mais desenvolvimento para municípios, estados e União.

O plano continua a demonstrar o esforço da Petrobras em transformar, cada vez mais, recursos em riquezas. O valor do pré-sal só existe na medida em que seu petróleo possa ser extraído, gerando mais recursos para a sociedade.

A transição energética é uma realidade e pode limitar a janela de tempo para o aproveitamento dos recursos fósseis. Se não for desenvolvido agora, o pré-sal, que hoje representa grande potencial para o país, pode perder valor no futuro. Por isso, temos pressa no pré-sal. O pré-sal já representa mais de 70% da produção da Petrobras e pode ser muito mais. Trata-se de petróleo competitivo na transição para a economia de baixo carbono, pois apresenta baixo teor de emissões e campos de alta produtividade.

Não podemos deixar de ressaltar que, além dos investimentos e dos tributos, há uma importante contribuição da Petrobras à sociedade por meio do pagamento de dividendos. Só em 2021, a projeção de dividendos para a União chega a R$ 27,1 bilhões. Se somados aos tributos pagos à União e aos demais entes federativos, a contribuição da Petrobras aos cofres públicos supera R$ 220 bilhões.

Esses recursos entram no caixa do Estado brasileiro e, se for oportuno, podem ser convertidos em políticas públicas. Quanto mais recursos a companhia gerar, maiores serão os benefícios para a sociedade. De forma direta ou indireta, todos os brasileiros são acionistas da Petrobras.

Como se sabe, o Brasil possui grandes reservas geológicas e um mercado em crescente evolução. A continuidade desse círculo virtuoso de exploração e produção depende da manutenção de condições seguras de mercado, preços livres, além de um ambiente atraente para mais investimentos, gerando emprego e renda.

É importante lembrar que esses investimentos da Petrobras são remunerados por apenas uma parcela do preço final que o consumidor paga nos postos. No caso do litro da gasolina, dos R$ 6,75 cobrados na bomba, apenas R$ 2,33 vão para a Petrobras (segundo coleta de preços médios ao consumidor pela ANP de 7 a 13 de novembro de 2021 e a parcela Petrobras vigente desde 26 de outubro de 2021). Essa é a parcela que sofre impacto do câmbio e do mercado, em que a paridade de preço internacional é apenas um dos termos da equação.

Em 2021, a Petrobras reduziu os preços da gasolina nas refinarias em quatro ocasiões e aumentou em 11. Enquanto isso, segundo a ANP, o preço médio nas bombas aumentou 34 vezes. Em valores, a parcela da Petrobras nas bombas variou R$ 0,98, enquanto o preço ao consumidor na bomba aumentou R$ 2,24 por litro. Portanto a formação do preço dos combustíveis no Brasil vai muito além da Petrobras.

Por fim, lembramos que a prática competitiva de preços é essencial para o abastecimento do mercado e para a manutenção do ciclo de investimentos. Com seu novo Plano Estratégico, a Petrobras demonstra que quer ser ainda mais forte e mais saudável; e quer fazer ainda mais pelo Brasil.

Joaquim Silva e Luna
Presidente da Petrobras

http://linearclipping.com.br/petrobras/site/m014/noticia.asp?cd_noticia=108311169