por 17:22 Assunto

Palavra Livre

Cancelada
A deputada Aline Sleutjes (PSL) confirmou que está cancelada a agenda desta sexta-feira, 23, do presidente Jair Bolsonaro em Ponta Grossa, Castro e Ibaiti. A decisão se deu em função da confirmação de que o ministro Marcelo Queiroga (Saúde) testou positivo para covid. Queiroga fez parte da comitiva de Bolsonaro em Nova York na assembleia geral da ONU. O ministro disse que “ficará em quarentena nos EUA, seguindo todos os protocolos de segurança sanitária”.

Negativos
Aline Sleutjes disse que todos os outros integrantes da comitiva, inclusive o presidente, testaram negativo e retornaram para o Brasil. No entanto, após reunião com a Anvisa e vários membros do governo, foi decidido que o presidente e toda a equipe precisam respeitar o prazo de cinco dias de quarentena.  “Então, o presidente e toda equipe estão até domingo em resguardo. Domingo tem uma nova avaliação médica para verificar e fazer novos exames para ver se o presidente e toda a equipe que estava lá, realmente não estão com Covid”, explica.

Empreendedor
“Eu sou um privilegiado. Deus me abençoou com um talento para o empreendedorismo que transformei em prosperidade. Tanto que já avançou para uma área na qual, se eu não compartilhar com a sociedade o que recebi em sabedoria, conhecimento e recursos, estarei me sentindo egoísta, mesquinho e ingrato” – de José Elias Castro Gomes (Transparência e Governança) que doou R$ 82 mil à Fundação Municipal de Saúde.

Censo
O presidente da AMP e prefeito de Jesuítas, Júnior Weiller, garantiu ao diretor regional do IBGE, Sinval dos Santos, que vai mobilizar as 399 prefeituras para garantir a logística necessária à equipe de técnicos contratada pelo instituto para o Censo 2022, cujos recursos já estão assegurados.

Apoio aos hospitais
O projeto de lei do deputado Michele Caputo (PSDB), que torna política permanente o programa de apoio à qualificação de hospitais públicos e filantrópicos do Paraná, teve novamente parecer favorável da CCJ após ser aprovado em primeiro turno e receber emenda de plenário. Na CCJ, o relator Homero Marchese (Pros) aprovou a emenda e o projeto retorna ao plenário para ser aprovado em segundo turno, o que deve acontecer nas próximas sessões.

Parceiros
“Esse projeto transforma em lei uma política estadual de apoio e de qualificação dos hospitais públicos e filantrópicos do SUS do Paraná, o que inclui os hospitais municipais e universitários, e as santas casas. São aqueles que dão apoio às redes de urgência e emergência, principalmente os maternos infantis”, disse Michele Caputo.

Inclusão
Michele Caputo disse que o SUS é a política pública “mais inclusiva do Brasil”. “Apesar de todas as dificuldades, aumentamos a expectativa e a esperança de vida dos brasileiros e estamos entre os dois melhores países do mundo com essa política”, disse ao destacar os 31 anos do Sistema Único de Saúde.

Passaporte
Mesmo que o presidente Jair Bolsonaro não goste, o passaporte da vacina é realidade em ao menos 211 cidades brasileiras. O dado é da Confederação Nacional de Municípios.

Fusão
A executiva do DEM aprovou a fusão com o PSL. A decisão abre caminho para que a sigla realize uma convenção nacional para sacramentar a união. Apesar de contar com integrantes do governo de Jair Bolsonaro, como Onyx Lorenzoni e Tereza Cristina, o DEM encaminhou a fusão com fortes discursos contra o atual momento de polarização política no país. A nova sigla tentará se apresentar como alternativa a Lula e Bolsonaro. (foto 5)

Chance zero
O ministro João Roma (Cidadania) afirmou que o governo federal aprimorou os mecanismos de verificação dos candidatos ao auxílio emergencial (Bolsa Família). “Temos hoje, de maneira ativa, o processamento mensal de mais de 34 fontes de dados diferentes. Buscamos, para cada pessoa, identificar se ela não tem renda acima de meio salário mínimo [R$ 550] e se a renda familiar não excede a três salários mínimos [R$ 3.300]”.

Quebra de monópolio
O senador Álvaro Dias (Pode) destacou a necessidade da aprovação de projeto de sua autoria que quebra o monopólio estatal da produção de radioisótopos e radiofármacos, o que evitaria situações como a atual ameaça a dois milhões de pacientes, com a interrupção do fornecimento desses produtos, necessários ao tratamento do câncer, pela falta de recursos de duas instituições públicas, as únicas que os produzem.

Inovação
A Assembleia Legislativa aprovou projeto de lei para fomentar a parceria entre Estado e empresas de tecnologia e criar um ambiente de inovação no Paraná.  “Recebi essa sugestão do vereador Professor Euler, de Curitiba, e do Marcelo Rangel, superintendente geral de inovação do Paraná. Esse projeto vai permitir a diversas startups colocarem de pé os seus projetos e, mostrando sua capacidade e competência, serem contratadas pelo Estado em favor dos paranaenses”, afirmou o deputado Hussein Bakri (PSD), autor do projeto.

Pobreza menstrual
Após a Assembleia Legislativa, chegou a vez também da Câmara Municipal de Curitiba debater ações de combate à pobreza menstrual, quando mulheres jovens e adolescentes não têm condições econômicas de comprar absorventes trazendo problemas de saúde e evasão escolar. Os vereadores realizaram audiência pública para debater o tema, por iniciativa do vereador Dalton Borba (PDT) que também apresentou um projeto de lei instituir no município a Política de Combate e Erradicação da Pobreza Menstrual, que determina que a Secretaria Municipal da Saúde forneça absorventes higiênicos a adolescentes e mulheres em risco social.

Dinheirama
O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), propôs a prorrogação do auxílio-empresário do transporte. Desde o início da pandemia já foram destinados mais de R$ 300 milhões de “ajuda” às empresas de ônibus. Como o auxílio aprovado era até junho, a proposta é pagar retroativamente os cerca de R$ 20 milhões mensais a partir de julho.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com