por 14:54 Curitiba

PAC do Turismo vai destinar R$ 50 mi para Curitiba, comemora João Arruda

Curitiba vai receber, nos próximos meses, R$ 50 milhões para a construção do Centro de Convenções e Feiras. “Os recursos, já consolidados, serão destinados através do Programa de Aceleração do Crescimento do Turismo, o PAC Turismo, do Governo Federal”, comemora o deputado federal João Arruda (PMDB-PR).

De acordo com o deputado, que é membro titular da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara, o anúncio oficial do PAC Turismo será feito pela presidente Dilma Rousseff (PT) na próxima segunda-feira (3 de junho). O programa vai destinar R$ 660 milhões para várias cidades do país.

Depois de São Paulo, que receberá R$ R$ 260 milhões, Curitiba (PR), Camboriú (SC) e João Pessoa (PB) são as capitais que mais receberão recursos para aprimorar sua infraestrutura de eventos. O recurso será destinado para o Instituto Municipal de Turismo de Curitiba. “O turismo de eventos é um mercado em franca expansão, tanto no Brasil como no exterior”, afirma João Arruda.

Panorama
O deputado, que vem articulando a liberação dos recursos junto ao Ministério do Turismo, destaca que este mercado, apenas em 2012, movimentou mais de R$ 2 bilhões em Brasília. De acordo com dados da Associação Internacional de Congressos e Convenções (ICCA, sigla em inglês), o volume representa aumento de 30% no comparativo ao ano anterior.

O mercado de eventos em Brasília tem como eixo principal o centro de convenções. “Um novo centro de convenções pode transformar Curitiba na capital de eventos do país e ajudar no desenvolvimento social e econômico não só de Curitiba, mas de todo o Paraná”, afirma o deputado.

Curitiba, segundo João Arruda, tem uma localização estratégica dentro dos países que integram o Mercosul. “Temos no Paraná atrações internacionais como as Cataratas do Iguaçu, o nosso litoral, Vila Velha e não exploramos devidamente este potencial até agora, com foco específico no mercado do turismo de eventos”, destacou.

Perspectivas
Os números do segmento em Brasília, ainda segundo João Arruda, mostram a urgência de se investir neste setor para movimentar a economia e gerar empregos diretos e indiretos. “O Distrito Federal tem aproximadamente 120 empresas especializadas em organização de eventos e outras 500 prestadoras de serviços”.

Juntas, estas empresas geram mais 10 mil empregos diretos e milhares indiretos. “A cidade está sempre cheia”, destaca reportagem do jornal Correio Braziliense na última semana. O crescimento no número de encontros mundiais na capital, em 2012, foi de 69% quando comparado ao ano anterior.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com