Written by 16:12 Gleisi Hoffmann, Paraná

Outro crime de pedofilia bate à porta de Gleisi

O caso Eduardo Gaievski, o ex-assessor da ministra Gleisi Hofmann acusado e já condenado em um dos mais de 30 crimes de pedofilia e estupro de vulnerável na cidade de Realeza, não é o único do tipo a bater a porta de Gleisi Hoffmann (PT) no Paraná. Um vídeo disponível no YouTube desde 2010 mostra que outro crime desta natureza atingiu um importante membro do partido no interior do estado. Neste caso, assim como no de Eduardo Gaievski, o PT do Paraná não tomou nenhuma providência para expulsão do acusado.

O caso em questão envolve o ex-presidente do PT de Irati, Almir Moletta, que foi acuso e preso em flagrante por estupro de vulnerável. Durante o caso, o PT estadual foi presidido por Gleisi e depois pelo atual presidente, Ênio Verri, que não expulsaram Moletta do partido, que chegou a concorrer em eleições de vereador pelo PT. Em consulta ao registro de filiação do TSE, pode-se verificar que tanto Gaievski quanto Moletta continuam regularmente filiados ao PT do Paraná, mesmo após a prisão e condenação.

(Visited 10 times, 1 visits today)

Close