Escrito por 14:07 Sem categoria

Osmar Dias recebe abaixo-assinado em clima de tensão

Compartilhe
Osmar Dias recebe abaixo-assinado que pede eleições internas no PDT local

Senador recebe o documento do filiado do partido, Marcelino de Freitas, após alguns minutos de tensão
 
 
 
 
Stela Marta
No começo da tarde de ontem, 21, chegou a Foz do Iguaçu o senador Osmar Dias, também presidente estadual do PDT (Partido Democrático Trabalhista). Ele foi recepcionado por várias autoridades e membros do partido na cidade, como pelo filiado Marcelino de Freitas que, ainda no aeroporto, entregou um abaixo-assinado requisitando novas eleições para a formação do diretório municipal do PDT.
O senador está na cidade para visitar algumas obras na área da Educação e, ainda, falar sobre eleição municipal e sua participação no Senado.
A reivindicação
O senador recebeu um documento com 81 assinaturas de filiados antigos do PDT. Eles declaram: “Nós regularmente filiados e identificados neste partido (PDT), bem como na Justiça Eleitoral desse município, estamos requerendo de vossa excelência (Osmar Dias) que convoque (…) as eleições para a escolha do diretório municipal desta agremiação pelas seguintes razões: 1)essa é a vontade da Executiva Estadual do PDT (para todas as cidades com diretórios provisórios), conforme publicado e informado para todos os militantes no encontro realizado em Curitiba em 8 de dezembro de 2007. 2) Isso (eleições internas) nunca é realizado no PDT em Foz do Iguaçu, apesar de requerido”.
Marcelino afirma que “são 81 assinaturas de filiados do PDT solicitando ao presidente do partido no Paraná as eleições internas aqui em Foz do Iguaçu. Já solicitamos várias vezes, através de documentos protocolados no diretório Estadual. Caso não sejamos escutados, iremos recorrer ao Judiciário. No final do ano de 2007, o senador Osmar Dias enfatizou em todo o Estado, que ‘não se faz um grande partido com comissões provisórias’. Nós queremos um partido forte. Infelizmente o partido em Foz tem donos. Estamos pedindo algo normal, pois os partidos são formados pelos seus filiados, que têm que ser respeitados”, relata Marcelino.
Não é a primeira vez em que Marcelino recorre ao PDT estadual para falar sobre as ações do partido na cidade. A última aconteceu em setembro do ano passado, quando Marcelino declara “ter protocolado o pedido de intervenção do diretório estadual para a realização de eleição no partido local”.
Tensão entre pedetistas
Marcelino falou com o senador no saguão do aeroporto, mas a maneira com que ele entregou o abaixo-assinado não agradou Osmar Dias.
“Este é um documento com as assinaturas de 81 filiados. Estamos pedindo as eleições internas e estamos baseados na determinação da própria executiva estadual. Pedimos estas eleições várias vezes e caso, agora, não sejamos atendidos, iremos recorrer ao Judiciário; não gostaríamos disso. Acreditamos na autoridade do senhor”, disse Marcelino.
Osmar Dias alertou o colega pedetista. “Esperava que você (Marcelino) me entregasse este documento sem me ameaçar. Você está dizendo que vai recorrer ao Judiciário; então, eu não vou nem receber este documento. Você deveria ter feito de maneira diferente a entrega de um documento como este. Primeiro você deveria me entregar e depois pedir a minha apreciação sobre o assunto”, disse o senador.
A conversa continuou na presença de várias pessoas, incluindo lideranças municipais. Marcelino esclareceu ao senador, que já “enviou documento, em outros momentos, que foi protocolado sobre o pedido para as eleições internas no partido”. Porém, Osmar Dias ressalta que “nada chegou às minhas mãos”.
Depois de alguns minutos de tensão entre os pedetistas, Marcelino explicou que “não estava ameaçando ninguém e que somente gostaria da eleição no partido local. Isso é democracia”. Assim, Osmar Dias enfatizou que irá levar “o documento e submeter à executiva do partido”, declarou.
Senador continua visita hoje
O senador Osmar Dias continua em Foz do Iguaçu hoje. Está programado para ele receber a imprensa quando irá tratar sobre eleições municipais, o embargo da União Européia à carne brasileira e também sobre o abuso na utilização dos cartões corporativos. Osmar Dias também vai falar sobre o início da série de cursos de formação política, que membros do PDT, potenciais candidatos a vereadores e prefeitos, deverão fazer nesse ano. O treinamento é dado pela Fundação Alberto Pasqualini e percorrerá as principais cidades do Paraná. O primeiro acontece em Curitiba, no próximo dia 15. (AMN)
Close