0 Shares 2973 Views

Operação Verão terá 80 dias e 2.200 profissionais em ação no litoral do Paraná

11 de dezembro de 2018
2973 Views

Com início em 21 de dezembro e término em 10 de março, uma semana após o Carnaval, a Operação Verão 2018/2019 será uma das mais longas dos últimos anos, com duração de 80 dias – 24 dias a mais que a última edição. O Governo do Estado vai destacar 2,2 mil profissionais para reforçar o atendimento no Litoral e na Costa Oeste, dos quais 1,4 mil são agentes da segurança pública. Haverá profissionais das áreas da saúde, saneamento, limpeza das praias, Detran, Meio Ambiente, Copel.

A área da segurança contará com reforço da Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Científica e agentes de trânsito. “Teremos um aparato policial reforçado para atuar no Litoral e na Costa Oeste. Trabalharemos de forma integrada com o Ministério Público e o Judiciário para que as ações planejadas surtam efeito e garantam a segurança, o bem-estar e o lazer do cidadão que vai aproveitar o verão”, disse o chefe da Casa Militar e coordenador-geral da Operação Verão, coronel Maurício Tortato.

GUARDA-VIDAS – Serão instalados 89 postos de guarda-vidas na costa litorânea, incluindo dois novos postos na Ilha do Mel. A partir do dia 21, os guarda-vidas atenderão diariamente, das 8h30 às 19h30. Com o fim do horário de verão, na segunda semana de fevereiro, o período de atendimento muda, para 9 horas até as 18 horas. Também serão disponibilizados postos móveis para atender os municípios de Morretes e Antonina.

Para saber a localização dos postos guarda-vidas, os veranistas podem baixar gratuitamente o aplicativo para dispositivos móveis do Corpo de Bombeiros do Paraná. A ferramenta vai também emitir alertas de raios, chuvas, vendavais e cabeças d’água (para os rios). O usuário recebe os avisos até 1h30 antes de uma ocorrência no local onde ele está.

O major Gerson Gross, comandante do 8º Batalhão do Corpo de Bombeiros no Litoral e comandante operacional da Operação Verão, afirmou que este é primeiro aplicativo com um sistema de alerta georreferenciado. “O celular de quem fizer o cadastro será localizado e qualquer situação de risco na área em que a pessoa estiver será avisada”, explicou.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.