por 14:26 Sem categoria

O viveiro de gafanhotos

O viveiro de gafanhotos

Enquanto o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Cláudio Derosso, trata de aprovar aumentos escandalosos para os vereadores, o Ministério Público Estadual revela que se abriga na Casa um autêntico viveiro de gafanhotos.

Vereadores que criam uma nuvem de funcionários fantasmas apenas para fazer com que devolvam seus salários para laranjas. No final das contas, o dinheiro da verba de gabinete acaba voltando, quase que intacta, para o bolso dos vereadores-gafanhotos.

O Ministério Público identificou a existência de pelo menos três ávidos gafanhotos ceifando na seara do sequioso vereador João Cláudio Derosso. O MP solicitou ao TRE a impugnação das candidaturas à reeleição desses vereadores.

São eles Elias Vidal, Paulo Frote e Aparecido Custódio da Silva. O MP reuniu evidências robustas da prática da gafanhotagem por parte desses vereadores. Mas serão os únicos gafanhotos da Câmara de Derosso? Existem muitas dúvidas sobre isso.

Enquanto Derosso briga para aumentar ainda mais os salários dos vereadores na Casa que preside seus pares são apanhados na prática de engordar seus vencimentos lançando mão de expedientes ilícitos.

O que existe de sólido nisso tudo é que se torna vergonhosa a situação de Derosso. O vereador tem brigado por aumentos de salários, causando, pela ganância, constrangimentos políticos ao prefeito Beto Richa.

Existem vários elementos de constrangimentos nesse episódio e que seriam ainda maiores se o vereador Derosso fosse dado à prática de deixar se constranger por algum tipo de vexame.

Tanto é assim que, em meio a péssima repercussão do aumento dos vereadores, Derosso lançou um edital nos jornais para contratar garçons, copeiras e outros funcionários com a exclusiva função de garantir a mordomia de suas excelências.

Fechar