por 13:33 Sem categoria

O dossiê que não quer calar

Em depoimento à Polícia Federal, em Cuibá, nesta quinta-feira, Luiz Antônio Vedoin, esforçou-se em livrar a cara do ex-ministro José Serra. Mas incriminou o ex-ministro Barjas Negri, que substituiu Serra, de quem foi diretor geral na Saúde e no Ministério do Planejamento. Sobre o operador do esquema no ministério, o empresário Abel Pereira confirmou que ele recebeu propina para liberação de recursos pendentes na gestão de Barjas Negri no Ministério da Saúde. Vedoin afirma ainda que "Abel é ligado a Barjas". Abel, em viagem, foi procurado pela reportagem. Vedoin disse ainda que quatro folhas de papel, encontradas dentro do dossiê contra tucanos, eram a relação de prefeituras, de emendas ao Orçamento e da porcentagem de propina referentes a acertos com Abel na compra de ambulâncias. Ele entregou à PF documentos que comprometeriam Abel.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com