por 18:18 Sem categoria

Novo reajuste do salário regional amplia inclusão social no Paraná

Novo reajuste do salário regional amplia inclusão social no Paraná
 
O novo reajuste do piso mínimo regional amplia a inclusão social no Paraná e marca definitivamente uma conquista histórica, sem precedentes, dos trabalhadores paranaenses. A avaliação é dos deputados estaduais que participaram nesta terça-feira (1º de maio) das atividades do “1º de Maio Solidário” em frente do Palácio Iguaçu, em Curitiba.

“A decisão do governador Roberto Requião, de estabelecer um piso salarial mínimo no Paraná, de R$ 462,00 a R$ 475,00 cria de forma muito objetiva um grande instrumento para promover a inclusão social e de melhoria profusa para a nossa sociedade”, definiu o líder do Governo na Assembléia Legislativa, deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB).

Data histórica – Romanelli afirmou que o 1º de maio de 2007 será uma data histórica ao Paraná. “Porque primeiro fazia muitos anos que não se realizava no Paraná um evento da magnitude deste. Começar as comemorações do 1º de maio com uma santa missa. Muita gente participando, expressando sua fé e esperança com a carteira de trabalho na mão em busca, claro, cada um de alcançar um lugar no mercado de trabalho cada vez mais disputado”.

O líder do Governo disse que todos os 54 deputados se sentem reconhecidos em poder contribuir na aprovação do reajuste. “Seguramente esta comemoração está coroada por este grande evento. Primeiro por poder acalentar as pessoas naquilo que é mais importante que é a nossa fé e por outro lado daquilo que as pessoas, a gente, e o seu próprio destino podem fazer para melhorar a vida das pessoas”.

Exemplo – A deputada estadual Beti Pavin (PMDB) disse que a criação do piso mínimo regional é um exemplo a ser seguido pelo Brasil. “Mais uma vez o Estado do Paraná sai na frente. É um sinal de reconhecimento do trabalhador, daqueles que não tem o seu piso definido porque não são sindicalizados. Então, acredito que é mais um exemplo a ser seguido pelos outros estados e pelo país”.

O deputado Teruo Kato (PMDB) disse que o novo reflete, sobremaneira, na sua base eleitoral formada por trabalhadores na agricultura, cortadores de cana, e de outras categorias sem organização sindical. “É, por exemplo, na região de Paranavaí, que podemos identificar o quanto é valioso e extremamente justo o novo piso regional. Ele faz girar a economia do pequeno comércio, dos bairros, e das regiões mais afastadas do poder central”.

Distribuição de renda – O deputado Mohamed Ali Mamede (PMDB) reiterou que cálculos da Delegacia Regional do Trabalho no Paraná apontam a retomada de atividades importantes na prestação de serviços e a movimentação de mais de R$ 1 bilhão na economia do Estado. “É uma distribuição de renda direta, eficaz, somada as políticas compensatórias dos governos estadual e federal, representa mais R$ 200, o que significa uma renda mensal que pode ultrapassar a R$ 700 mensais”.

Além de Romanelli, Bete Pavin, Teruo Kato e Mamede, participaram do ato de 1º de maio, os deputados estaduais Professor Luizão (PT), Cleiton Kielse (PMDB) e Edson Strapassom (PMDB). “É um ato muito importante em Curitiba, que reuniu toda região metropolitana, e em Foz do Iguaçu, que reuniu trabalhadores brasileiros, paraguaios e argentinos, além das centrais sindicais da América Latina. São os trabalhadores organizados para garantir suas conquistas”, disse Kielse.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com