0 Shares 194 Views

Nas eleições deste ano, não se pode errar

25 de julho de 2018
194 Views

Aplaudo os partidos que decidiram apoiar Alckmin

Josué Alencar

As eleições de 2018, que coincidem com o aniversário de 30 anos da Constituição de 1988, são das mais importantes desde a redemocratização. O voto será decisivo para definir o país que podemos e queremos ter. Não podemos errar, sob pena de condenarmos toda uma geração ao quadro de desemprego, fechamento de empresas, falta de moradias e precarização da saúde e do ensino.

Numa conjuntura marcada por agudos problemas, não há espaço para apostas e testes. Em todos os cargos eletivos —deputados estaduais e federais, senadores, governadores e presidente da República—, precisamos de pessoas competentes, patrióticas e éticas, que desejem o bem do Brasil, dediquem-se à defesa dos interesses de toda a população e saibam como fazer para retomarmos os rumos da prosperidade.

É crucial que Executivo, Legislativo e Judiciário, em todas as instâncias, trabalhem harmoniosamente, de modo que tenhamos estabilidade política e crescimento econômico sustentável.

Caberá ao presidente da República liderar não apenas o governo federal, mas todo o movimento de reorganização do Estado e reequilíbrio orçamentário da União e das unidades federativas, bem como a realização das sempre adiadas reformas previdenciária, política, tributária e na melhoria do ambiente de negócios, de maneira a assegurar ao setor privado condições para que ele possa gerar emprego e riquezas para os brasileiros.

As demandas que temos pela frente delineiam com clareza o perfil do presidente da República que precisamos. Pelo que já fez e demonstrou em termos de liderança, sobriedade, capacidade de dialogar e de gerenciar bem em plena crise, Geraldo Alckmin reúne todos os requisitos para cumprir a complexa missão que se coloca.

Ele agrega concreta, reconhecida e positiva experiência política e administrativa. Médico, teve elogiado desempenho em todos os cargos que ocupou em sua carreira, como vereador e prefeito em Pindamonhangaba (SP), deputado estadual e federal, vice-governador e chefe do Executivo do estado de São Paulo.

Sua capacidade está expressa na gestão do mais populoso estado do Brasil, no qual as contas estão equilibradas e os salários, em dia. A responsabilidade fiscal é marca forte de seu modelo administrativo, o que garante, mesmo em meio à crise nacional, um fôlego para os investimentos públicos.

Alckmin também realizou ajuste na Previdência, fundamental para o equilíbrio orçamentário. Tem demonstrado autoridade, bom senso e capacidade de interlocução com o universo político, os setores produtivos e a sociedade.

A população do estado reconhece tudo isso e o reelegeu governador em 2014, já no primeiro turno. Ele venceu em 644 dos 645 municípios paulistas.

Além de todos esses aspectos positivos do político, tive a oportunidade de conhecer, nos últimos dias, o homem Geraldo Alckmin, um cidadão de bem, ser humano apegado e dedicado à família.

Ele se emociona ao se referir aos seus pais, às passagens com seus filhos e à bonita história dos 39 anos de matrimônio com a esposa, senhora Lu Alckmin. Ainda que não tenha conhecido seu saudoso pai, pude constatar os elevados valores que foram por ele transmitidos ao filho.

O perfil de Geraldo Alckmin não deixa dúvidas. Aplaudo os partidos que tomaram a acertada decisão de apoiar sua candidatura. Definitivamente, não é hora de apostar em aventuras e “salvadores da pátria”.

Nosso país precisa de propostas e ações concretas para retomar o rumo do desenvolvimento. Por isso, não podemos errar em outubro! As consequências seriam danosas para todos os brasileiros, principalmente para aqueles mais necessitados e desprotegidos.

Josué Christiano Gomes da Silva (Josué Alencar), presidente da Coteminas (filiado ao PR-MG), membro do conselho do Iedi (Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial) e mestre em administração de negócios pela Vanderbilt University (EUA)

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.