0 Shares 389 Views

Mulheres do MST destroem 1,2 milhão de mudas da Araupel, em Quedas do Iguaçu

8 de março de 2016
389 Views

mudasdestruidas

Aproximadamente cinco mil trabalhadoras do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizaram uma ação relâmpago na madrugada desta terça, dia 08 nas dependências da empresa Araupel.

Vindas de todo o estado, as mulheres, durante a madrugada, destruíram estufas e bandejas de mudas de eucalipto em uma ação que, em si, não demorou mais de 20 minutos. Ação encerrada, as agricultoras voltaram para seus assentamentos e acampamentos. As informações são do Portal Cantu.

A mobilização que tem como lema “Mulheres na luta em defesa da natureza e alimentação saudável, contra o agronegócio”, faz parte Jornada Nacional das Mulheres, e teve como objetivo chamar a atenção da sociedade do modelo destrutivo do agronegócio para o meio ambiente, como por exemplo: a expansão da monocultura de pinus e eucalipto, que transforma as terras em um deserto verde improdutivo do ponto de vista da soberania alimentar.

Pelas informações repassadas, as pessoas invadiram o viveiro da empresa onde estavam um milhão e duzentas mil mudas de pinus para o próximo plantio. Perda total de mudas e instalações. A araupel advertiu um dia antes a polícia militar do estado do Paraná da movimentação do grupo que ameaçava quebrar o viveiro, mas nenhuma ação preventiva foi tomada por parte da polícia.

A empresa ganhou no TRF 4 região duas importantes causa a seu favor, o que acirrou os ânimos do MST, com a decisão caracterizados oficialmente de invasores e foras da lei pois prosseguem as terras sendo da Araupel. A empresa já vinha passando por dificuldades por não conseguir acessar a área de reflorestmento ocupada pelo MST agora teve suas mudas destruídas. Eles realmente querem por abaixo a araupel e com a anuência dos órgãos públicos que nada fez para impedir o livre ataque do movimento.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.