Mulher é presa com 4 toneladas de maconha em Foz do Iguaçu

Na tarde de quarta-feira (18), uma mulher de 25 anos foi presa em flagrante por tráfico de drogas com 4 toneladas de maconha, de acordo com a Polícia Civil. Ela e a droga estavam uma casa no Jardim Morumbi.

Segundo a polícia, no local também havia uma camioneta com alerta de roubo de outubro de 2017, no Rio de Janeiro (RJ). O veículo foi apreendido.

A droga estava em dois cômodos da casa. Dois celulares e R$ 1,6 mil também foram encontrados e apreendidos no local.

Ainda de acordo com a polícia, outra pessoa fugiu da casa, mas a mulher não informou quem era aos policiais e assumiu a posse da maconha. A mulher e as apreensões foram levadas para a delegacia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

219 toneladas de drogas foram apreendidas no Paraná nos primeiros nove meses do ano

Operações integradas, ações ostensivas, de patrulhamento, de investigação e de fiscalização desencadeadas pelas forças de segurança pública do Paraná resultaram na apreensão de 219 toneladas de drogas nos primeiros nove meses de 2021. Este número consta no relatório de apreensão de drogas, da Secretaria estadual da Segurança Pública (Sesp), e aponta um aumento de 5,34% na apreensão de entorpecentes no Estado.

O secretário de Estado da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, explica que as forças de segurança têm trabalhado de forma integrada para que haja uma efetiva resposta ao cidadão.

“O serviço prestado pelas forças parte de um planejamento estratégico que se referencia nas estatísticas. Com orientações da Secretaria, os setores de inteligência e investigação das polícias conseguem focalizar nossas operações e efetivo nos pontos exatos onde a criminalidade se concentra, para que assim consigamos melhorar nossos índices de apreensão de drogas e melhorar a segurança do cidadão”, disse.

De acordo com os dados da Secretaria, a maconha é o entorpecente mais apreendido. No período analisado, 215.282 quilos da droga foram interceptados – 11,2 toneladas a mais que no mesmo período em 2020, quando as apreensões somaram 204.045 quilos.

Em apenas cinco cidades da região Oeste do Estado (Foz do Iguaçu, Santa Helena, Guaíra, Toledo e Cascavel), o volume de maconha totalizou 68 toneladas nos primeiros nove meses de 2021. Dentre essas cidades, Toledo se destacou após um caminhão que levava 12,7 toneladas da droga ser abordado durante um única operação conduzida pelo Batalhão de Polícia de Fronteira (Bpfron) na região, em janeiro deste ano.

“Além do trabalho ostensivo e diário dos policiais, muitas das grandes apreensões se deram a partir das operações coordenadas e planejadas pelos setores de inteligência da Polícia Militar. Conseguimos levantar informações sobre os principais pontos focais do tráfico de drogas no Paraná, o que nos possibilita atacar diretamente a raiz do problema e coibir a circulação de drogas”, explicou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Hudson Leôncio Teixeira.

Se comparados os primeiros nove meses de 2021 com o mesmo período de 2020, a apreensão de crack aumentou 32,63%. Em números absolutos, de janeiro a setembro de 2021 foram recolhidos das ruas 1.302,94 quilos da droga, enquanto neste mesmo período em 2020, foram 982,37 quilos.

As cidades em que ocorreram as maiores apreensões, nos nove primeiros meses de 2021, foram Maria Helena, no Noroeste (425 quilos), Curitiba, (177 quilos) e Londrina (160 quilos).

A apreensão de cocaína, entretanto, diminuiu. De janeiro a setembro de 2021 foram 2,9 toneladas e no mesmo período em 2020, 3,3 toneladas. As maiores apreensões aconteceram em Santa Fé (472 quilos), Umuarama (457 quilos) e Paranaguá (300 quilos), no Norte, Noroeste e Litoral do Estado, respectivamente.

SINTÉTICAS – O relatório também mostra uma queda de 46% na apreensão de LSD, com  20.753 unidades da droga nos nove primeiros meses deste ano e 38.519 no período analisado em 2020. A apreensão de ecstasy, porém, foi maior que ano passado. De janeiro a setembro de 2021, foram 59.134 comprimidos, contra 35.198 em 2020.

Uma das operações que contribuiu para o crescimentos da apreensão de ecstasy aconteceu em agosto de 2021. A ação foi coordenada pelo Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil e resultou na interceptação de 12,5 mil comprimidos, de uma só vez, em Maringá. De acordo com as informações, a investigação que levou a esse local foi iniciada após a apreensão de 5 mil compridos em um posto dos Correios de Londrina, no mês anterior.

“O serviço investigativo e de inteligência prestado pelos policiais civis nos garantiu sucesso em um grande número de operações de combate ao tráfico de drogas neste ano que, somadas às elucidações de crimes, têm auxiliado na redução da prática de outros crimes relacionados ao tráfico”, explicou o delegado-geral da Polícia Civil do Paraná, Silvio Jacob Rockembach.

CURITIBA – Na Capital, a atuação das polícias resultou no aumento de 4,55% na apreensão total de maconha. De janeiro a setembro deste ano as apreensões totalizaram 4.728,86 quilos, frente a 4.523,12 quilos no ano anterior.

A quantidade de crack nestes mesmos períodos mais que dobrou. Foram recolhidos 177,9 quilos da droga no período analisado deste ano e 67,6 quilos no ano passado. A apreensão de cocaína também cresceu, com 163 quilos em 2021 e 110 quilos de janeiro a setembro de 2020.

Curitiba registrou maior apreensão de LSD no Estado, mesmo apresentando redução nos números absolutos. Nos nove primeiros meses de 2021 foram 4.249 pontos da droga e, no período analisado em 2020, 26.386 unidades. A redução foi um pouco menos expressiva no caso do ecstasy, com 9.405 e 18.598 comprimidos recolhidos no período, em 2021 e 2020, respectivamente.

Turismo de Itaipu estreia musical infantil com tema natalino

Apresentações de “O rapto do Papai Noel” serão de 17 a 23 de dezembro e terão o Mirante do Vertedouro como cenário. Ingressos já estão à venda.

O que fariam as crianças se um duende enciumado sequestrasse o Bom Velhinho em plena época do Natal? Esse é o mote do musical infantil “O rapto do Papai Noel”, assinado por Anderson Oliveira, que será apresentado em Foz do Iguaçu de 17 a 23 de dezembro, dentro do pacote de atrações do Complexo Turístico Itaipu (CTI).

A produção é da empresa Experiência Entretenimento, que atua no mercado de teatro brasileiro e eventos corporativos, dentro e fora do eixo Rio-São Paulo. Sete atores dividem o palco. O cenário do espetáculo, em Foz do Iguaçu, não poderia ser mais grandioso: o Mirante do Vertedouro da usina de Itaipu.

O local foi inteiramente preparado para a festa. Haverá transporte em ônibus com decoração temática, recepção natalina, Vila de Natal, food truck e parque com brinquedos para as crianças.

As saídas serão sempre das 19h às 19h45, partindo do Centro de Recepção de Visitantes (CRV) da Itaipu. As sessões começam às 20h30. Os ingressos custam R$ 80 por pessoa e já podem ser comprados no site do CTI (www.turismoitaipu.com.br). Crianças de 6 a 11 anos, professores, estudantes, idosos, PCDs e doadores de sangue pagam meia entrada; e crianças com menos de 6 anos não pagam.

O gerente do CTI, Yuri Benites, lembrou que a reforma recente de espaços turísticos da usina, como os mirantes Central e do Vertedouro, permitiu ao setor a ampliação das ofertas aos visitantes. Os ambientes ficaram mais confortáveis e acessíveis. O avanço da vacinação contra a covid-19 no município (e em todo o País) e a queda das internações também dão tranquilidade e segurança para o lançamento de novos projetos.

“Estamos muito animados com a estreia desse produto em um espetáculo de musical infantil, oferecendo aos nossos visitantes uma imersão no espírito de Natal. É um espetáculo para todas as idades, especialmente para as crianças, e será encenado num dos cenários mais icônicos da usina, que é o Mirante do Vertedouro. Quem assistir à peça vai ficar encantado”, afirmou.

Espírito natalino

“O rapto do Papai Noel” já foi apresentado em grandes centros, como Rio de Janeiro e Porto Alegre, e leva ao público uma abordagem contemporânea sobre o verdadeiro espírito de Natal – de acordo com a sinopse divulgada pela produtora.

“Recheado com as mais belas canções natalinas, o espetáculo aborda a estética comercial e renova os conceitos e valores obtidos na data e na lenda do Bom Velhinho”, indica o texto.

O musical conta a história de um duende ambicioso que sequestra Papai Noel e provoca indignação nas crianças, que se unem para resgatar a vítima no Polo Norte. De acordo com a produtora, trata-se de uma “fantástica aventura que os fará perceber o valor dos laços familiares e, principalmente, a grande alegria de simplesmente estarem juntos”.

Retomada do turismo

O lançamento de “O Rapto do Papai Noel” ocorre em momento de retomada da visitação turística nos atrativos da usina. Em novembro, o CTI contabilizou 34.273 visitantes, praticamente igualando o resultado de outubro (com 34.597) – que já tinha sido o melhor mês do ano e o melhor depois do início da pandemia.

Outubro, porém, teve um dia a mais no calendário e um feriado prolongado importante – o Dia das Crianças e de Nossa Senhora Aparecida, em 12 de outubro, caiu neste ano numa terça-feira.

Se novembro também tivesse 31 dias, certamente o resultado teria superado o mês anterior. A média diária de visitação em novembro foi de 1,3 mil turistas – com pico de 2,9 mil visitantes/dia.

O carro-chefe do CTI foi, novamente, a Itaipu Panorâmica, passeio mais procurado pelos turistas, com 27.373 visitantes. O último mês também marcou o retorno do Itaipu Especial, um dos passeios mais desejados e que oferece ao turista um giro completo dentro e fora da usina.

*Natal de Água e Luzes*

O anúncio do musical infantil de “O rapto do Papai Noel” coincide com o início da programação do Natal de Água e Luzes de Foz do Iguaçu, nesta segunda-feira (1º), com a chegada do Papai Noel à Praça da Paz.

Até o dia 5 de janeiro, moradores e turistas terão um cardápio variado de atrações, como projeções mapeadas inéditas no Colégio Mitre e Matriz São João Batista (centro da cidade); iluminação cênica da Ponte da Amizade e da Catedral Nossa Senhora de Guadalupe; paradas (desfiles) e autos de Natal; apresentações musicais e religiosas, incluindo show do cantor Daniel (dia 19) e missa com o Padre Reginaldo Manzotti (23), ambos no Gramadão da Vila A. Todas as atrações são gratuitas. A iniciativa é da Itaipu Binacional, Prefeitura, Fundo Iguaçu e demais parceiros.