0 Shares 1004 Views

MP aponta que São Miguel do Iguaçu pode ter pago cerca de 18 milhões em fraudes a licitações e superfaturamento

14 de novembro de 2019
1004 Views

A Operação WO foi deflagrada nesta quarta-feira (13), na região oeste do Paraná. A ação apura fraudes a licitações e superfaturamento para aquisição de pedras, locação de caminhões e máquinas para transporte e prestação de serviços em São Miguel do Iguaçu.

Ao todo, o MPPR (Ministério Público do Paraná) e a Polícia Civil cumpriram 10 mandados de prisão e 36 de busca e apreensão em cinco cidades: Foz do Iguaçu, Itaipulândia, Santa Terezinha de Itaipu, Medianeira e São Miguel do Iguaçu. Dessa última cidade, a Prefeitura e a Câmara Municipal foram alvos de buscas, além de residências e empresas.

As investigações apontam a existência de organização criminosa que atua na região, envolvendo servidores públicos, uma vereadora, empresários e “laranjas”. As empresas investigadas na operação têm celebrado contratos com São Miguel do Iguaçu desde 2013, muitos dos quais receberam aditivos ao longo dos anos.

Por fim, o MPPR ainda estima que o município teria feito pagamentos de R$ 18 milhões nesse período.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.