Escrito por 17:58 Foz do Iguaçu

Movimento de estrangeiros na aduana da tríplice fronteira em Foz aumenta 30% no período de Férias

Com destino às praias brasileiras, o movimento de estrangeiros nas aduanas da tríplice fronteira, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, aumenta cerca de 30% no período de férias, segundo a Polícia Federal (PF). Informações G1 Paraná.

De acordo com o chefe de migração da Polícia Federal, Nelson Luiz Machado Júnior, para atender a demanda, a equipe de trabalho também aumenta.

“A gente já começa a se planejar alguns meses antes pra botar um reforço de terceirizados, pessoas contratadas, porque essas pessoas são responsáveis por inserir os dados no nosso sistema. Então ali, é um aumento praticamente de 20 a 30% por dia, e reforçando à noite também”, explicou.

No primeiros 10 dias de 2020, mais de 42 mil estrangeiros passaram pela ponte Tancredo Neves, entre o Brasil e a Argentina, conforme a PF. Entre eles, cerca de 60% são argentinos.

Muitos desses estrangeiros, segundo a polícia, visitam o país vizinho para passar as férias no litoral paranaense e catarinense.

De acordo com a PF, em janeiro de 2019, entre entradas e saídas, mais de 154 mil estrangeiros foram registrados na aduana que liga Puerto Iguazú, na Argentina, a Foz do Iguaçu. Nos demais meses do ano, a média é de 50 mil estrangeiros.

Entre o Brasil e o Paraguai, mais de 132 mil estrangeiros passaram pela Ponte Internacional da Amizade em janeiro de 2019. A média para esse número, no restante do ano, é de 18 mil estrangeiros, segundo a PF.

Segundo a PF, mais de 42 mil estrangeiros passaram pela aduana da Argentina em 2020 — Foto: RPC Foz do Iguaçu/Reprodução

Close