Written by 15:01 Sem categoria

Moradores da região do Campos do Iguaçu recebem a Câmara Itinerante

Moradores da região do Campos do Iguaçu recebem a Câmara Itinerante

Apenas dois vereadores participaram; comunidade reclama do abandono do bairro

Os moradores da região do Campos do Iguaçu receberam, na última quarta-feira (28), a quarta reunião da Câmara Itinerante realizada neste ano. A sessão aconteceu na Escola Municipal Antônio Gonçalves Dias e contou apenas com a presença do presidente da Casa, vereador Carlos Juliano Budel (PSDB), e do vereador Hermógenes de Oliveira (PMDB).

A comunidade reclamou de vários problemas encontrados no bairro, entre eles, enchentes, falta de segurança, excesso de buracos, mau atendimento nos postos de saúde, entre outros.

Para a moradora do Cohapar II, Velci Lúcia Cecchetto, as calçadas que dão acesso à Escola Municipal são um problema atualmente. “Tem lixo espalhado, fossa aberta e uma oficina que usa ela para estacionar carros velhos”, conta. Segundo a cidadã, também é necessária a construção de calçadas na Rua Tibagi, por se tratar de uma via rápida, e melhorias nas situadas em frente ao Posto de Saúde.

João Silveira dos Santos, residente no Campos do Iguaçu, reclama das enchentes causadas pelo transbordamento do rio Boicy sempre que chove forte na cidade. Ele afirma que já houve uma tentativa de conter as cheias, após diversos pedidos à Prefeitura, mas não tem surtido efeito satisfatório. Outro pedido que o morador afirma já ser feito há muito tempo é o asfaltamento em algumas ruas da região.

O morador José Melo do Campos do Iguaçu falou da dificuldade em montar uma Associação de Moradores no local. “A Umamfi afirma que não pode haver chapa para concorrer porque existe uma dívida ativa da Associação anterior”. O atendimento no Posto de Saúde na região também foi alvo de críticas por ele. “Somos muito mau atendidos pelos profissionais de lá”. Outros problemas citados pelo morador foram os matagais que crescem na região. “As roçadas aqui são feitas de seis em seis meses apenas, quem quer limpo tem que fazer pessoalmente”, disse.

Outros moradores expuseram a mesma situação. “O mato cresce em frente à minha casa e ninguém faz nada. Eu tenho que pagar alguém pra fazer ou eu mesma pegar a enxada”, reclama Ingelore M. Nascimento. Ela pediu atenção também para a falta de segurança no bairro. “Sabemos que é um problema de toda a cidade, mas há pouco tempo eu fui assaltada e a polícia demorou muito tempo para fazer chegar à minha casa”, conta.

Os tópicos levantados pelos cidadãos serão todos transformados em requerimentos, votados em Plenário na Câmara Municipal e enviados ao Poder Executivo. A Câmara Itinerante é um espaço onde os cidadãos podem contribuir com o desenvolvimento do Município a partir de sugestões, reivindicações, reclamações e denúncias. Este trabalho surgiu como uma forma de aproximação entre os vereadores e a comunidade e é constituída por reuniões em diversos bairros da cidade, onde os moradores da região podem ocupar a tribuna e apresentar suas ideias.

(Visited 7 times, 1 visits today)

Close