Escrito por 18:19 Brasil, Meio Ambiente

Mesmo com o recorde de candidaturas negras nas eleições deste ano, o número de vereadores negros que vão ocupar vagas nas Câmaras Municipais do país oscilou muito pouco com relação ao pleito de 2016. Há quatro anos, 42,1% dos eleitos se declararam negros; agora, são 44,7% dos mais de 58 mil vereadores eleitos. As eleições de 2020 tiveram a maior proporção e o maior número de candidatos negros já registrados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Exatamente 50% dos candidatos se declararam pardos ou pretos, raças que, juntas, formam os negros, segundo classificação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Considerando apenas os candidatos a vereador, o percentual foi ligeiramente mais alto (51%).

Compartilhe

Dados de uma nova ferramenta do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostram que mais de um terço dos quase 150 mil focos de queimadas ocorridos na Amazônia em 14 meses aconteceram em terras públicas sem destinação, que são terras da União que não estão no Cadastro Ambiental Rural (CAR) e que deveriam ser preservadas pelo governo.

A nova ferramenta do Inpe permite analisar as áreas queimadas na Amazônia entre agosto de 2019 e setembro de 2020 para observar em que tipo de terra ocorreram os incêndios. Assim, é possível ver que as terras públicas sem destinação foram atingidas por 53.359 mil focos de incêndio no período, o equivalente a mais de 35% de todas as queimadas no bioma. Na média, o total equivale a 127 queimadas ilegais todos os dias apenas nestas áreas pertencentes à União.

Leia mais no G1
Close