por 13:50 Sem categoria

Menos de 2% para habitação

Menos de 2% para habitação

A Prefeitura de Curitiba reservou para este ano menos de 2% para habitação do seu orçamento, R$ 3,2 bilhões. O valor pode ser comprovado no orçamento municipal que declara que R$ 5,5 milhões serão investidos na área pela Cohab. Para comparação, a Prefeitura gastará R$ 24 milhões em propaganda, mais de quatro vezes do que em casas para casas populares.

Em contrapartida, os investimentos do governo federal para construção de moradias populares, reassentamentos, regularizações de áreas e realocações chegam a R$ 151,5 milhões. Com este total, quase dez mil famílias serão beneficiadas – 5.499 com os recursos do PAC- Programa de Aceleração do Crescimento e mais 4.233 famílias com o PAR – Programa de Arrendamento Familiar, renomeado pela Prefeitura como Programa Moro Aqui.

“Para a população que está na fila da Cohab ou morando em condições precárias em áreas de invasão o importante é que as obras saiam do papel e se transformem em realidade como está acontecendo. Para isto precisamos ter determinação e priorizar o ser humano. O presidente Lula tem esta determinação e no nosso governo nós também colocaremos o ser humano no centro das prioridades e promover políticas sociais que promovam o desenvolvimento das pessoas”, afirma Gleisi.  

Para o vereador e coordenador da campanha de Gleisi, André Passos o atual prefeito precisa responder qual é o programa para a habitação popular da Prefeitura. “Durante sua campanha, o candidato prometeu repensar o modelo da Cohab e destinar mais recursos do orçamento para projetos de habitação popular. Mas os números de gastos com propaganda provam o contrário. Ele dá muito mais valor à imagem dele do que população que precisa ter sua casa própria”.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com