Escrito por 18:15 Sem categoria

Marcha a ré no transporte público de Curitiba

Compartilhe

“Em Curitiba, vai implodir a tarifa integrada de transportes, orgulho da nossa cidade, que já teve um transporte modelo. O anúncio foi feito pelo presidente da Urbs Roberto Gregório Silva”, diz Margarita Sansone em seu blog.

“A tarifa única para 25,2 milhões de passageiros pagantes ao mês, começou a ser implantada pelo prefeito Lerner, com Pinhais e São José dos Pinhais, foi mantida e ampliada exemplarmente pelo prefeito Rafael Greca para 13 cidades metropolitanas. Naquele tempo não houve aumentos acima da inflação, a passagem em 1994 era R$ 0,40. E a cidade de Curitiba não recebia nenhum subsídio ou isenção de ICMS… Por que podíamos e já não podemos?”, questiona a jornalista.

“Curitiba não merece o retrocesso. Tarifa de ônibus sobe hoje para R$ 2,85 nos dias úteis e R$ 1,50 aos domingos. Prejuízo acarretado pelo uso político dos transportes públicos, beneficiou a eleição e a reeleição de Richa e campanhas anteriores de Fruet. Agora o prejuízo fica com os cidadãos”.

“Interessante notar que a diretoria da Urbs atual é quase a mesma daquela do ex-prefeito Luciano Ducci… Não sofreu alterações expressivas do atual prefeito Fruet.

Por que será?

Mudar, mudar, mudar, para que tudo permaneça?”

Close