por 14:21 Política

Maia diz que pode mandar verificar assinaturas de pacote anticorrupção

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, dizia na noite de quarta (14) que poderia enviar o projeto de combate à corrupção de volta aos procuradores que lideraram a coleta de 2 milhões de assinaturas para que elas fossem checadas. As informações são de Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo.  Ele reagia à liminar do ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), que determinou que a tramitação do projeto, já no Senado, voltasse à estaca zero na Câmara. Entre os argumentos, o magistrado afirmou que deputados não poderiam ter assinado a proposta por se tratar de iniciativa popular.  "Isso [o projeto ser assinado por um parlamentar] é feito com todas as iniciativas populares diante da impossibilidade de a Câmara checar a veracidade de milhares de assinaturas. Mas é possível acionar os TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) de todo o país para fazer isso", diz Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, dizia na noite de quarta (14) que poderia enviar o projeto de combate à corrupção de volta aos procuradores que lideraram a coleta de 2 milhões de assinaturas para que elas fossem checadas. As informações são de Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo.

Ele reagia à liminar do ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), que determinou que a tramitação do projeto, já no Senado, voltasse à estaca zero na Câmara. Entre os argumentos, o magistrado afirmou que deputados não poderiam ter assinado a proposta por se tratar de iniciativa popular.

“Isso [o projeto ser assinado por um parlamentar] é feito com todas as iniciativas populares diante da impossibilidade de a Câmara checar a veracidade de milhares de assinaturas. Mas é possível acionar os TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) de todo o país para fazer isso”, diz Maia

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com