por 12:41 Sem categoria

Justiça cancela títulos de 12,8 mil brasiguaios e dificulta fraudes

Eleições 2008

Justiça cancela títulos de 12,8 mil brasiguaios e dificulta fraudes

Prática de arregimentar brasileiros que moram no Paraguai para votar para prefeito ou vereador no Brasil vai ficar mais difícil neste ano

Denise Paro, da sucursal

A prática eleitoreira de conquistar o voto de brasileiros que vivem no Paraguai durante as eleições municipais não será uma tarefa tão fácil neste ano para os políticos paranaenses da Região Oeste. Desde o ano 2000, a Justiça Eleitoral cancelou 14,3 mil títulos, cerca de 90% deles (12,8 mil) pertencentes a brasileiros residentes no país vizinho, os chamados brasiguaios. Só no ano passado, 5,3 mil títulos foram suspensos.

Os títulos foram cancelados porque os eleitores apresentaram endereços falsos ao requisitar o documento ou deixaram de votar por três vezes consecutivas. Como não têm residência fixa no Brasil, os brasiguaios, às vezes com apoio de políticos, acabam apelando para as fraudes para poder votar no Brasil nas eleições municipais (pela lei, eles só poderiam votar nas eleições para presidente). Em um dos casos, 14 eleitores brasiguaios deram um só endereço para fazer o documento: o Banco do Brasil de Santa Terezinha de Itaipu, cidade vizinha a Foz do Iguaçu. Em outras situações, apareceram endereços de terrenos baldios e praças.

Em época de eleições municipais, candidatos costumam montar bases no Paraguai para disputar os votos dos brasiguaios porque sabem que eles fazem a diferença na hora da eleição. Em troca, fazem promessas assistencialistas.

O juiz eleitoral de Foz, Marcelo Gobbo Dala Déa, diz que, até a eleição de outubro, novos títulos poderão ser cancelados porque o trabalho de checagem de endereços vai continuar.

Ao mesmo tempo em que títulos são cancelados, do outro lado da fronteira aumenta o interesse dos brasiguaios em regularizar a situação eleitoral no Brasil. Caso isso não seja feito, eles correm risco de pagar multas e enfrentar dificuldades para obter passaporte. A procura é resultado de uma parceria feita entre o Fórum Eleitoral de Foz do Iguaçu e o Consulado Brasileiro de Ciudad del Este. Na condição de estrangeiro, basta ao imigrante procurar uma unidade consular ou a embaixada brasileiro no Paraguai e requisitar o título de estrangeiro, para poder votar para presidente da República.

Apesar disso, alguns brasiguaios procuraram o Fórum Eleitoral em Foz nos últimos dias para tirar o título, somando-se às multidões de eleitores brasileiros que correram contra o tempo para regularizar sua situação eleitoral (o prazo venceu na última quarta-feira). Quando eram identificados, foram orientados a fazer o procedimento no Consulado.

Conforme levantamento do Consulado, atualmente 1,8 mil brasileiros estão cadastrados e aptos para votar nas eleições presidenciais do Brasil. O número é bastante ínfimo se for considerado que a população brasileira residente no Paraguai é de cerca de 300 mil pessoas.

Fechar