Escrito por 16:29 Sem categoria

Juíza interrompe julgamento porque celular tocou no auditório

Por Vinícius Sgarbe, do G1 PR:

O julgamento do caso Amanda Rossi, estudante morta em outubro de 2007, em Londrina, no Norte do Paraná, foi interrompido duas vezes pela juíza responsável, Elisabeth Khater.

Da primeira vez, logo depois do intervalo do almoço, um celular tocou no auditório e a magistrada exigiu que os parentes da menina, imprensa e curiosos que acompanhavam no auditório, desocupassem o auditório do fórum.

Depois de autorizar a volta das pessoas, um celular tocou de novo e todos tiveram de sair pela segunda vez. A juíza determinou que a entrada das pessoas agora seja fiscalizada pela Polícia Militar, que vai conferir se os celulares das pessoas estão desligados.

Close