por 15:25 Sem categoria

Jaguapitã vai receber mais 174 casas populares

Jaguapitã vai receber mais 174 casas populares

Segundo deputado Waldyr Pugliesi, com as novas unidades, o município terá em construção 301 casas populares em três conjuntos habitacionais

Um dos problemas que mais afeta as comunidades carentes será amenizado em Jaguapitã, no Norte do Paraná. O deputado Waldyr Pugliesi, presidente estadual e líder do PMDB na Assembleia Legislativa anunciou, na última semana, a construção de  mais 174 casas populares no município. As unidades serão construídas em convênio da Cohapar (Companhia de Habitação do Paraná), prefeitura e Caixa Econômica Federal.

O Paraná tem um déficit habitacional estimado em 9,8%. Segundo dados da Fundação João Pinheiro (MG), o percentual representa 260,6 mil domicílios – 229 mil na área urbana e 31,5 mil na área rural. Pugliesi informou que em Jaguapitã a Cohapar já está construindo dois conjuntos habitacionais com 127 unidades. “Agora, com mais estas 174, serão 301 casas para as populações menos favorecidas do município.

A casa própria, na prática, ajuda a libertar aquelas pessoas que vivem a ditadura do aluguel”, destacou o deputado, ao participar da assinatura do convênio para a construção das casas. Jaguapitã com aproximadamente 14 mil habitantes, é proporcionalmente uma das cidades que mais investe em habitação no Paraná, destacou Pugliesi.

Segundo o prefeito Luiz Carlos Trapp a construção de casas melhora a vida das pessoas e melhora a economia da cidade. “Todas estas casas vão ajudar nosso município a crescer. Estamos evoluindo e levando o progresso à nossa cidade”, disse.

O município, criado pela Lei Estadual nº 2, de 10 de outubro de 1947, foi instalado oficialmente em 7 de novembro do mesmo ano. A comunidade começou a ser formada em 1937 com a chegada de várias famílias, incluindo os pioneiros Antonio Pinto e Izaltino Rodrigues.

PROGRAMA – O presidente da Cohapar, Rafael Greca, assinou convênio para a construção de 700 casas populares em nove municípios com menos de 50 mil habitantes. As unidades serão construídas na modalidade Imóvel na Planta. A Cohapar repassa o terreno e projetos arquitetônico, hidráulico e elétrico e a prefeitura promove a licitação e execução de infraestrutura e seleção das famílias. A Caixa Econômica Federal repassa os recursos.

As casas terão de 40 a 63 metros quadrados, dependendo da capacidade dos mutuários para pagamento das mensalidades. Além do prefeito de Jaguapitã, assinaram convênio os prefeitos de Alvorada do Sul (92 casas), Boa Ventura de São Roque (23), Fênix (44), Pato Bragado (39), Pérola (129), Porto Rico (75), Sertanópolis (84) e Tibagi (40). O secretário-geral do PMDB, João Arruda, também participou do ato.

Fechar