por 01:06 Sem categoria

Instituto Mercosul de Estudos Avançados faz a primeira reunião de trabalho no Paraná

Instituto Mercosul de Estudos Avançados faz a primeira reunião de trabalho no Paraná

Foi realizada nesta segunda-feira (25), em Curitiba, na Universidade Federal do Paraná (UFPR), a primeira reunião de trabalho do Instituto Mercosul de Estudos Avançados (Imea), criado em maio deste ano em Foz do Iguaçu com o objetivo de promover a educação superior nos países membros. À tarde, o coordenador do projeto, Hélgio Trindade, e a coordenadora de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Jackeline Correa Veneza, realizaram a segunda reunião do dia, na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

A partir desta terça-feira (26), em companhia da secretária Lygia Pupatto, eles estarão nas universidades estaduais de Londrina (UEL), de Maringá (UEM), de Guarapuava (Unicentro) e de Cascavel (Unioeste). Também participa dos encontros o secretário do Codesul, Santiago Martin Gallo.

Segundo Trindade, a intenção, durante esta semana, é definir parcerias entre as instituições de ensino superior públicas, comunitárias inclusive, nas áreas das Ciências e Humanidades, com foco nas questões estratégicas para a região e a integração latino-americana.

Entre outras ações, o Imea, que deverá ficar vinculado ao Ministério da Educação, promoverá o intercâmbio com instituições nacionais, internacionais e, especialmente, latino-americanas, com prioridade para as atividades de pesquisa avançada e de pós-graduação. Para isso, deverá estabelecer acordos de cooperação com universidades brasileiras e dos países vizinhos, contribuindo para a mobilidade de professores, pesquisadores e estudantes.

Em sua futura sede, na Usina de Itaipu, o Instituto Mercosul de Estudos Avançados deverá ainda promover o desenvolvimento de programas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, além de pesquisas interdisciplinares e interinstitucionais. A finalidade é combinar a formação presencial e a distância nas áreas das Ciências e das Humanidades.
De acordo ainda com Hélgio Trindade, durante a 32a Reunião de Ministros da Educação do Mercosul, realizada em Assunção, no Paraguai, no início deste mês, a ministra da Educação do Paraguai recebeu com grande otimismo a notícia da criação do Imea. “Os demais países presentes, como a Venezuela, a Argentina, o Chile e o Uruguai também tiveram uma reação positiva”, afirmou.

“O Paraná tem fundamental importância na implantação do Imea, não apenas pelo fato da localização da instituição em território paranaense, mas também pela possibilidade de aportar o conhecimento dos nossos professores”, disse Santiago Martin Gallo. Segundo o secretário do Codesul, os docentes das instituições estaduais de ensino superior, junto com professores de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, vão permitir que o Imea crie seus próprios cursos de pós-graduação, com ênfase na área de ciências sociais.

Após a série de visitas técnicas, na próxima sexta-feira (29) será realizada uma reunião para avaliar os próximos passos que serão dados para o funcionamento dos cursos, previstos para iniciar no primeiro semestre de 2008.

Fechar