Written by 8:42 Cotidiano

Imposto do pecado, reajuste na gasolina, Lula ataca a imprensa e mais: os destaques dos jornais e portais nesta sexta, 24 de janeiro

Governo estuda alterar a sistemática de reajuste do salário mínimo

O governo Bolsonaro estuda alterar a sistemática de reajuste do salário mínimo para os próximos anos. A ideia é manter a reposição da inflação usando o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), mas mudar a janela – ou seja, o intervalo de análise do indicador. Para isso, será necessário enviar um projeto de lei ao Congresso. As informações são de Jéssica Sant’Ana na Gazeta do Povo.

Vem aí o “imposto do pecado”

Direto de Davos: O ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu ao grupo responsável pela reforma tributária que faça simulações para reagrupar numa mesma categoria tributária todos os produtos que possam ser prejudiciais à saúde. Além de cigarro e bebidas alcoólicas, e medida incluiria também produtos com excesso de açúcar e que geram obesidade, em especial a infantil. Informações da Folha de S. Paulo.

Além de cigarro, bebidas alcoólicas e doces, a equipe econômica estuda aplicar o chamado “imposto do pecado” sobre produtos como automóveis e combustíveis. Em entrevista ao GLOBO, o economista Aloísio Araújo, assessor especial do ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu a necessidade de uma visão mais ampla para o novo sistema.

Petrobras reduz preço da gasolina e do diesel para distribuidoras nesta sexta

A Petrobras confirmou nesta quinta-feira (23) que vai reduzir em 1,5% o preço da gasolina e em 4,1% o preço do litro do diesel para as distribuidoras a partir desta sexta-feira (24). O último reajuste promovido pela empresa havia sido uma redução de 3% nos valores dos dois combustíveis no dia 14 deste mês. Deu no Bem Paraná, com informações da Agência Brasil.

De vice dos sonhos, Moro pode virar adversário de Bolsonaro em 2022

Se Bolsonaro dobrar a aposta para arrumar um cargo ao amigo Alberto Fraga com a possível recriação do Ministério da Segurança Pública, no lugar de encontrar um vice em Sergio Moro, o presidente é achar um adversário de peso em 2022. Mais na Veja.

Em artigo no Post, Lula ataca a imprensa para… defender a imprensa

Em artigo publicado nesta quinta no jornal americano The Washington Post, o ex-presidente Lula chama o jornalista Glenn Greenwald, denunciado nesta semana pelo MPF, de “última vítima do processo de enfraquecimento da democracia brasileira”. As informações são de Marina Muniz na Veja.

Associações usam ‘Fiesp do B’ para falar com governo

A crise na relação entre grandes empresas paulistas e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) levou parte da elite empresarial que normalmente recorreria à entidade para a interlocução com o governo federal a buscar rotas alternativas. Algumas das associações industriais baseadas no Estado optaram por construir uma relação direta com o ministro da Economia, Paulo Guedes, sem ajuda da entidade presidida por Paulo Skaf. O grupo é formado por 11 entidades e se reúne com o ministro a cada 60 dias. As informações são de Fernando Scheller no Estadão.

Não precisamos desmatar para comer, basta aumentar a produtividade, diz Tereza Cristina

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, divergiu nesta quinta-feira (23) do ministro da Economia, Paulo Guedes, que afirmou em Davos que “as pessoas destroem o meio ambiente porque precisam comer”. As informações são de Patrícia Campos Mello na Folha de S. Paulo.

Aras define nova chefe da Lava Jato na PGR

O procurador-geral da República, Augusto Aras, anunciou que a subprocuradora Lindora Maria Araújo será a nova coordenadora do grupo de trabalho (GT) da Operação Lava Jato na procuradoria. O confirmação foi feita após o chefe anterior da equipe, o procurador José Adonis Callou de Araújo Sá, pedir demissão por divergências com Aras. Informações do Diário de Pernambuco.

Estados confirmam ter descartado suspeitas de coronavírus

Após o Ministério da Saúde informar, hoje (23), que não há casos suspeitos de coronavírus no Brasil, secretarias de saúde de quatro estados e do Distrito Federal confirmaram ter descartado casos que chegaram a reportar à rede Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs). Quem informa é a Agência Brasil.

Governo publica decreto para contratar militares no serviço público

O decreto que regulamenta a contratação de militares inativos para atividades em órgãos públicos foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União na noite desta quinta-feira (23). De acordo com o Palácio do Planalto, os militares poderão ser contratados, por meio de um edital específico de chamamento público, para trabalhar em órgão ou entidade federal ganhando adicional com valor igual a 30% sobre o salário recebido na inatividade. Agência Brasil.

Governo Bolsonaro prepara novo plano para se comunicar melhor

O ano de 2020 pode marcar uma virada na política de comunicação do governo Jair Bolsonaro, na “guerra de narrativas” que virou rotina no dia-a-dia. Será implantado um plano envolvendo todos os ministérios, sob coordenação do Palácio do Planalto, para comunicar melhor as ações do governo. O presidente promete se engajar nisso, evitando por exemplo suas coletivas improvisadas “na grade”, à saída do Alvorada ou na chegada ao trabalho. Mas poucos acreditam que ele fará isso. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Começa em fevereiro campanha do governo federal pela abstinência sexual

Destaque no portal da IstoÉ: A campanha voltada para o público de 10 a 18 anos deve começar no próximo dias três de fevereiro, conforme matéria do jornal O Globo. Estruturada como política pública pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos em parceria com o Ministério da Saúde, a divulgação da medida vai começar pelas redes sociais.

(Visited 3 times, 1 visits today)

Close