0 Shares 302 Views

Hussein Bakri leva os netos e imita Lula no Política & Viola da TV Assembleia

12 de fevereiro de 2016
302 Views

Hussein Bakri no P&V

A gravação do programa Política & Viola, programa apresentado pela dupla Willian & Renan na TV Assembleia, com o deputado Hussein Bakri (PSC), que vai ao ar neste sábado (13), coincidiu com o aniversário de 50 anos do parlamentar que, muito ligado à família, avô mais que coruja, fez questão de levar junto os três netos, Antônio, Miguel e Francisco.

Bakri deixou claro, desde o início, que tem limitações na área artística e atlética. “Três coisas que eu não faço: nadar, dançar e cantar”, avisou. Em compensação é um humorista nato e um emérito imitador. Fez todo mundo rolar de rir com imitações impagáveis de Lula e Gil Gomes. Quando foi elogiado pela qualidade dessas performances brincou: “Isso não é nada, eu tenho um assessor que imita o Nereu Moura”. Referência ao deputado do PMDB que tem uma voz rouca e inconfundível.

Bakri não se limita a imitar Lula. Imita com diálogos impagáveis criados por ele mesmo. Um exemplo, “Lula” diz:

-“Esse problema da Petrobras não é culpa minha nem do PT. É do Getúlio Vargas que inventou a Petrobras”. E conclui: “Na minha campanha presidencial de 2018 eu vou contratar a dupla Willian & Renan para animar os comícios. Quem paga é a Petrobras”.

Hussein Bakri é filho de imigrantes libaneses, o pai se chamava Ali e a mãe Noha. O pai começou mascateando com uma mala, quando Hussein era pequeno o pai já tinha uma lojinha em União da Vitória. Desde pequeno, mesmo quando o balcão era maior do que ele, já trabalhava na loja.

Hussein teve um irmão gêmeo que morreu com 2 meses. Acredita sua sobrevivência é um símbolo de sua teimosia e persistência. Na juventude foi atleta bem sucedido jogando futebol de salão. Chegou a integrar a seleção paranaense de futsal.

Descobriu que tinha um avô que foi político no Líbano, desconfiou que a política corria no seu sangue. Disputou uma vaga de vereador por União da Vitória e, para sua surpresa, foi o mais votado. “Fiquei exibido. Disputei duas vezes a prefeitura e tomei na tarraqueta”. Ficou muito triste. Mas hoje acredita que o malogro foi apenas um sinal do Todo-Poderoso de que algo melhor estava reservado para ele. Na sequencia se elegeu e reelegeu prefeito, depois deputado estadual e diz que nunca foi tão feliz na vida. “Encontrei aqui o meu lugar. Adoro o que eu faço”.

É pequeno, mas sempre foi invocado. Nunca foi de levar desaforo para casa. Brigou muito com aqueles que o chamavam de “turco” de modo a depreciá-lo. O nome árabe algumas vezes complicou sua carreira política. Afinal, se chamar Hussein, e pedir votos, durante a Guerra do Golfo (1990-1991), travada por uma coligação de países contra Saddam Hussein, não foi coisa fácil. “Nem eu votaria num cara com um nome desses”, brinca o deputado.

É supersticioso, acredita que tem TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), só entra em um lugar com o pé direito. Presta atenção na direção que aponta a guimba dos cigarros que encontra no chão. Tem mania de ficar somando os números das placas de carro que encontra na rua.

Casou muito cedo, aos 20 anos, com a primeira namorada, por quem continua perdidamente apaixonado. A maior qualidade da esposa é a amizade e o companheirismo. Se precisasse fazer uma nova declaração de amor para ela diria que é a mulher de sua vida e casaria com ela novamente quantas vezes fossem necessárias.

Tem saudades de um tempo menos tecnológico. Mais contato humano e menos Whatsapp. Diz isso deixando claro que ele próprio é um usuário compulsivo do aplicativo. Avalia que talvez sua principal característica seja a teimosia. É um homem que não desiste nunca e sempre toma uma posição.

Garante que gostou muito de participar do Política & Viola, apesar de confessar ter estado um pouco tenso no início. “Percebi que o programa estava fazendo sucesso quando o motorista de taxi me perguntou quando eu iria participar do programa”, revela. Elogia o Política & Viola e diz, de novo imitando o Lula:

– “Se o Traiano resolver tirar esse programa do ar, nós vamos pro pau”.

Hussein Bakri foi o deputado que teve a companhia do maior grupo de músicos. O grupo “Sorriso Lindo”, de Araucária, convidados pela dupla de apresentadores, integrado por seis artistas. Juliano, Ronaldo, Paulinho, Jorginho, Xokolati, e Felipe. O gênero musical é uma bem resolvida combinação de sertanejo e vanerão.

Cantaram modões de outros conjuntos e músicas próprias como “Primeira Dama”. (“Aqui em casa tá mudando a situação/ aqui é a primeira dama que diz sim ou não,/ eu trato ela com carinho faço tudo direitinho pra ganha uns apertão,/ quando ela fala alto eu fico quetinho mas logo se acalma se eu faço um denguinho,/ todo dia é uma novela quando chego perto/ dela pra deita eu do um beijinho”).

Questionado por Renan sobre quem, na sua casa, dava a última palavra, Bakri foi sintético. “Tem dois tipos de homem. O que assume que a mulher manda nele e os que não assumem. Eu sou daqueles que assumem”.

O Política & Viola é parte da nova grade de programação da TV Assembleia (antiga TV Sinal) e segue a diretriz estabelecida pelo presidente da Casa, deputado Ademar Traiano (PSDB) de mostrar o lado humano dos políticos e aproximar a Assembleia da sociedade. O programa vai ao ar todos os sábados às 21h30min pelo Canal 16, para quem assina a NET, e tem reprises domingo e as quintas-feiras ao meio-dia e também pode ser visto na internet.

Foto: Alep

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.