Escrito por 17:00 Política

Huck começou a despertar atenção dos extremos

Cresce entre apoiadores de Luciano Huck a sensação de que ele está no caminho certo. O motivo? Começou a “apanhar” dos extremos. Em entrevista recente, Lula disse que Huck “não representa a centro-esquerda”. Em movimento quase simultâneo, mas em sentido contrário, o bolsonarista Marco Feliciano (SP) o chamou de “comunista”, numa estratégia clara de tirar o apresentador da centro-direita e empurrá-lo para a esquerda. Segundo um aliado, Huck até agora chuta com os dois pés: discurso social na canhota; economia liberal na destra. Informações Coluna do Estadão.

Rota. Huck estaria a caminho de atingir o que o ex-presidente FHC chama de “centro radical”: posicionar-se firmemente (quando assumir uma eventual candidatura) contra erros do governo Bolsonaro também os cometidos pelo PT.

Ombro. Um petista próximo a Lula disse que ele apenas “deu um tranco” em Huck para marcar posição. O ex-presidente, ao menos por enquanto, está convencido de que a via da esquerda ainda tem dono, o PT.

Olha lá. Não passou despercebido no entorno de Huck o ataque de Carlos Bolsonaro nas redes sociais, alinhando o apresentar ao Partido Novo, e aos movimentos da sociedade civil, como o Livres, o MBL e o RenovaBR. “Tirem suas conclusões”, afirmou o filho do presidente.

Pauta. No Fórum Econômico Mundial de Davos, Huck participará de duas mesas. Abordará desigualdade, crescimento sustentável e democracia. Quer marcar posição em relação a Bolsonaro, mesmo sem citar o presidente.

 

(Visited 6 times, 1 visits today)
Close