por 15:06 Destaques, Gleisi Hoffmann

Gleisi nega que possa ser candidata em São Paulo

A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente nacional do PT, nega que possa mudar o seu domicílio eleitoral para São Paulo, visando ser uma das “puxadoras” de voto do partido nas eleições de 2022, como foi aventado por fontes petistas ao blog.

Em contato com o blog, a assessoria da deputada informou que desde que foi eleita presidente nacional do PT, Gleisi participa de manifestações e atos em vários estados. Foi o caso do última sábado, quando em ato contra o presidente Jair Bolsonaro na capital paulista e em outras ocasiões em que Gleisi tem se mostrado presente no estado vizinho.

Segundo a assessoria, o trabalho de Gleisi continua em prol dos municípios paranaenses. A última agenda no Paraná registrada no site da deputada foi de visitas a assentamentos do MST no oeste do estado, no mês de fevereiro.

Puxadores de voto

Para obter fundos eleitorais e partidários, os partidos focam nas eleições de deputados federais, vez que os recursos são distribuídos conforme o número de representantes de cada sigla na Câmara Federal.

A migração de domicílio eleitoral de figurões da política não é novidade. Brizola, Ciro Gomes, Sarney e Roberto Freire são algumas das lideranças que trocaram seus estados natais visando eleições mais tranquilas.

Votação de Gleisi

Com uma história relativamente nova no PT Paraná, Gleisi já concorreu ao Senado em 2006 e 2010 (quando se elegeu), à prefeitura de Curitiba, em 2008 e ao governo do Paraná, em 2014. Em 2018, numa eleição marcada pelo antipetismo, Gleisi trocou o Senado pela Câmara dos Deputados, concorrendo com o nome Gleisi Lula e obtendo 212.513 votos, sendo a candidata de esquerda mais votada no estado.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com