Escrito por 16:36 Gleisi Hoffmann, Sobre quem

Gleisi se enrola nos ataques ao pedágio

Compartilhe

Gleisi se enrola nos ataques ao pedágio

Quem será que mente mesmo quando o assunto é pedágio?, questionam os tucanos em direção a Gleisi Hoffmann, candidata do PT ao Governo do Estado. Para a JPSDB, Gleisi demonstra “total destempero e preparo” ao atacar, como fez no último final de semana, o governo estadual pela duplicação de 220 quilômetros da PR-323, entre Maringá e Francisco Alves. O principal foco dos ataques foi o preço do pedágio a ser praticado. “Afobada e desinformada, a petista disse que o valor a ser cobrado na estrada seria um absurdo”, disse Edson Lau, presidente da JPSDB.

Aos fatos. Comparando os editais da PR-323 e do trecho sul-mato-grossense da BR-363, concessão conduzida por Gleisi, chega-se a verdade. A tarifa teto no edital na BR-363, a cada 100 quilômetros, foi de R$ R$ 9,27. Já tarifa teto na PR-323, a cada 50 quilômetros, é R$ 4,20.

Ou seja, ao fazer as contas, o preço por quilômetro do pedágio federal é de R$ 0,09, enquanto o valor na PR-323 será de R$ 0,08. E mais: o pedágio nas estradas federais, que tem grande parte das obras subsidiadas pelo BNDES, começará a ser cobrado com apenas 10% da obra concluída. Aqui no Paraná, a praça só será posta depois de cada trecho duplicado. “E a pergunta que não quer calar: quem é que mente, candidata Gleisi?”, pergunta Lau.

Close