por 09:39 Geral

General Ferreira reafirma compromisso da Itaipu com o desenvolvimento do Oeste Paranaense

O diretor-geral brasileiro da usina participou de um encontro com a diretoria da Frimesa Cooperativa Central, nessa quarta-feira (18), em Medianeira.

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira, reafirmou o compromisso da empresa com o desenvolvimento regional por meio de investimentos na melhoria da infraestrutura viária, para escoamento da produção agropecuária, e outras iniciativas na região. A declaração foi feita nesta quarta-feira (18), durante uma reunião na Frimesa Cooperativa Central, em Medianeira (PR), a 53 km de Foz do Iguaçu (PR). O cooperativismo é uma das principais molas propulsora da geração de riqueza no Oeste do Paraná.

A comitiva da Itaipu foi recebida pelo diretor-presidente da Frimesa, Valter Vanzella, e pelos diretores-presidentes das cooperativas afiliadas à Frimesa: Cooperativa Agroindustrial Copagril (Marechal Cândido Rondon); Lar Cooperativa Agroindustrial (Medianeira); Cooperativa Agroindustrial Consolata – Copacol (Cafelândia); C. Vale Cooperativa Agroindustrial (Palotina) e Primato Cooperativa Agroindustrial (Toledo). Também participaram do encontro o diretor-superintendente do Parque Tecnológico Itaipu, general Eduardo Garrido; o empresário Danilo Vendruscolo, integrante da Câmara de Logística e Infraestrutura do Codefoz, entre outras autoridades.

Essa foi a primeira visita do general Ferreira a uma cooperativa da região desde que assumiu o cargo, há quatro meses. “Geralmente, a gente conhece esses produtos apenas das gôndolas dos supermercados; por isso, é um privilégio vir aqui e ver de perto como funciona a arquitetura do agronegócio. Só temos que desejar sucesso ao empreendedorismo e às pessoas sérias que movem o Brasil”, comentou o diretor. “É uma grande alegria conhecer o trabalho de quem comanda o agronegócio. Sem dúvida nenhuma, esse foi um setor que ‘segurou as pontas’ da economia durante esse período tão difícil da pandemia.”

Segundo o diretor, duas grandes marcas de sua gestão têm sido promover o desenvolvimento regional e a sustentabilidade da atividade fim da empresa, que é a geração de energia. “Há quatro meses na Itaipu, sabemos que, além de gerar energia, nossa empresa tem outras prioridades, e é por isso que cuidamos do meio ambiente e da conservação de nossa água. Agir desta forma é uma via de mão de dupla em que todo mundo sai ganhando.”

João Ferreira também lembrou o papel estratégico do PTI, que tem aumentando seu portfólio, com ampliação da capacidade de inovação e tecnologia a serviço da economia do Oeste do Paraná. “A Fundação está trabalhando para reforçar as parcerias e colocar a expertise do PTI a serviço do agronegócio”, afirmou o diretor-superintendente do PTI, general Eduardo Garrido. Ele aproveitou para anunciar a realização do AgroDay, um evento em parceria com a Cooperativa Lar, em outubro, voltado para divulgar a tecnologia aplicada ao agronegócio.

Até maio deste ano, Itaipu investiu R$ 179 milhões – com a contrapartida de R$ 138 milhões das prefeituras – em obras que vão desde a conservação do solo e a recuperação de nascentes até a construção de abastecedouros comunitários e de unidades de valorização de recicláveis. Em relação à infraestrutura viária, foram 419 km de calçamento poliédrico, 1.972 km de estradas adequadas, 2.584 km de cascalhamento nas estradas e 185 km de asfalto TST.

“Essa parceria com Itaipu vale ouro”, afirmou o diretor-presidente da Frimesa, Valter Vanzella. “O asfalto chega até a porta da casa da população. Para o povo, essa entrega tem um valor inestimável.” Ao final do encontro, todos os presidentes de cooperativas agradeceram pelos investimentos feitos por Itaipu na melhoria da infraestrutura do escoamento da produção agropecuária regional.

Frimesa

A Frimesa atua na industrialização e comercialização de produtos suínos e lácteos. Juntas, a Frimesa e as cinco cooperativas associadas contam com mais de 55 mil produtores cooperados, empregam diretamente 56 mil pessoas e faturaram R$ 37 bilhões em 2020. O grupo é atuante no Sistema Regional de Inovação (SRI), uma rede de atores que interage para promover um ambiente favorável à inovação para o desenvolvimento regional.

Atualmente, as cooperativas empregam quase 118 mil pessoas no Paraná e envolvem 2,4 milhões de cooperados, segundo o Anuário do Cooperativismo Brasileiro 2021. No Brasil, os estabelecimentos agropecuários associados às cooperativas correspondem a 11,4% do total. Juntos, eles correspondem a uma área de 70,5 milhões de hectares. Já nos estados do Sul, esse percentual fica entre 30,1% a 40%.

Mesmo com o impacto da pandemia, o ativo total do cooperativismo alcançou a marca de R$ 655 bilhões em 2020, um aumento de 33% em relação a 2019. O patrimônio líquido contabilizado foi de R$ 145 bilhões, 15% maior que no ano anterior.

Desenvolvimento regional

A Itaipu vem contribuindo com a melhoria da infraestrutura regional, ação que está alinhada à missão da empresa em benefício do desenvolvimento local. Essas medidas acabam impactando positivamente no escoamento da produção do Oeste paranaense, incluindo a das cooperativas. São mais de R$ 2,5 bilhões em obras estruturantes, que também aquecem a economia local com a geração de empregos para mais de 2,5 mil pessoas.

A Ponte da Integração Brasil – Paraguai, que ligará Foz do Iguaçu a Presidente Franco, no Paraguai, a Perimetral Leste (que conectará a BR-277 à nova ponte) e a ampliação da pista de pousos e decolagens do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu são alguns dos exemplos que favorecem o desenvolvimento regional e estimulam o agronegócio do Paraná. Todo esse trabalho é feito em consonância com as diretrizes do governo do presidente Bolsonaro.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com