por 14:03 Sem categoria

Gazeta do Povo tira máscara do prefeito na questão do lixo

Promessa de palanque
Gazeta do Povo tira máscara do prefeito na questão do lixo

“São 720 toneladas de lixo que poderiam ser reaproveitadas. Esses números não significam apenas que Curitiba não pode mais ser considerada como modelo de cidade que recicla. Significa, também, que o próximo prefeito terá muito trabalho pela frente”, diz trechos da matéria da Gazeta do Povo.

A Gazeta do Povo na edição desta sexta-feira (8) desmascara mais um factóide da propaganda do prefeito Beto Richa (PSDB): a cidade como exemplo na coleta seletivo do lixo.

O jornal aponta que dados fornecidos pela prefeitura mostram que nem metade do lixo da cidade com potencial reciclável é realmente aproveitada. Das 2,4 mil toneladas recolhidas diariamente, 30% poderiam ser recicladas. “São 720 toneladas de lixo que poderiam ser reaproveitadas, mais que as cerca de 550 toneladas recolhidas diariamente por catadores e pela prefeitura. Ou seja, a reciclagem poderia crescer 130%.”, explica a matéria.

“Esses números não significam apenas que Curitiba não pode mais ser considerada como modelo de cidade que recicla. Significa, também, que o próximo prefeito terá muito trabalho pela frente”, continua a matéria.

O professor de Engenharia Ambiental Carlos Mello Garcias, da PUCPR, disse ao jornal que um dos desafios do novo prefeito está em conquistar mais adesão popular. “A reciclagem pode e deve melhorar, mas, para isso, é fundamental o engajamento dos cidadãos”, afirma. Garcias diz que falta comunicação, ou seja, se o prefeito gasta R$ 32 milhões/ano em propaganda, está gastando muito mal o dinheiro público.

Além de pagar fortuna para Cavo, a concessionária que explora o lixo e o bolso do Curitibano, o prefeito determinou que as empresas, estabelecimentos comerciais, hotéis, restaurantes, indústrias edifícios e condomínios tenham que recolher seu próprio lixo. A Secretaria do Meio Ambiente já fez mais de 10 mil notificações e quem não apresentar um plano de recolhimento de lixo é multado.

Quem produz 600 litros de lixo/semana tem que se virar por conta própria, ou seja, contratar uma empresa particular para recolher o lixo. Qualquer edifício com mais de quatro pavimentos e com oito apartamentos, um pequeno hotel, cantina ou restaurante estão afetados pela determinação de Beto Richa.

O caso veio a tona depois que a Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba foi notificada. Pressionado e acuado, o prefeito voltou atrás em relação a entidade, mas manteve a notificação para as empresas, estabelecimentos comerciais e indústrias. Eles terão que se adequar ao decreto municipal 983/04. Se não entregarem um plano de coleta própria, além de multa, os serviços de coleta de lixo são suspensos definitivamente.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com