0 Shares 241 Views

Fruet deixa hospitais na pindaíba

30 de dezembro de 2016
241 Views

fruet4

Fernando Tupan

A saúde em Curitiba poderá enfrentar problemas já em janeiro, caso o prefeito Gustavo Fruet (PDT) tenha utilizado os R$ 47 milhões que deveriam ser repassados aos hospitais. As perspectivas são ruins, avaliou um representante de uma casa mantenedora. O Hospital Pequeno Príncipe tem três ações em andamento contra a prefeitura e deixou de receber R$ 10 milhões. Teve que buscar empréstimos bancários para saldar dívidas deixadas pela falta do repasse e deve enfrentar dificuldade para fechar a folha.

Outros hospitais como o de Trabalhador, Erasto Gaetner, o Evangélico, Santa Casa e o Cajuru também enfrentam o mesmo problema. O Evangélico pagaria a folha de novembro e é o que está em pior situação, com dívidas de aproximadamente R$ 200 milhões e clamou a algumas empresas fornecedoras, o perdão de dívidas.

A mantenedora do Cajuru e da Santa Casa avisou que não vai mais aportar valores. O Erasto está sem pagar os fornecedores e pode ficar sem medicamentos para os pacientes.

O novo secretário de Saúde, João Carlos Baracho, deve assumir na segunda-feira, 2, com as contas zeradas. Os hospitais estão tentando bloqueio judicial neste momento, mas parece que o recurso evaporou. Esse é um dos motivos do recesso, acreditam as instituições hospitalares. Boa sorte para a população que precisa do SUS.

(foto:arquivo/google)

link nota
http://www.bemparana.com.br/tupan/caixa-da-saude-sera-entregue-zerada-em-1o-de-janeiro/

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.