0 Shares 178 Views

Foz quer receber 360 mil paulistas até 2014

19 de abril de 2012
178 Views

No campo do turismo, Foz do Iguaçu (PR) quer fortalecer a presença dos turistas do Estado de São Paulo na cidade paranaense e que faz fronteira com Puerto Iguazú (Argentina) e Ciudad Del Este (Paraguai).

Na “tradução” do presidente do Fundo Iguaçu, Gilmar Piolla, significa receber o dobro de visitantes paulistas até 2014. Para isso, uma série de ações junto às agências de viagens e operadoras de turismo, além de ações promocionais junto ao consumidor final e à mídia, serão desenvolvidas ao longo do ano para alcançar o objetivo.

Esse foi o tom do evento de lançamento desse trabalho, que contou com a presença de lideranças públicas, privadas e do terceiro setor de Foz do Iguaçu e operadores e agentes de viagens de São Paulo. O encontro terminou agora há pouco no Museu da Casa Brasileira, na capital paulista.

“O paulista ocupa o número um do ranking emissivo nacional para Foz do Iguaçu (PR), com 13% a 15% de todo o volume de turistas”, destacou Piolla.

Em 2010, a cidade recebeu, de acordo com números fornecidos pelo Parque Nacional do Iguaçu, 148.181 paulistas; no ano passado, passou para 182.184 paulistas; e para este ano a estimativa é continuar a crescer”, justifica o presidente do Fundo Iguaçu.

“Com essa serie de ações, queremos receber o dobro de paulistas em até dois anos, ou seja, receber cerca de 360 mil turistas até 2014”, revelou Piolla. “E o trabalho está sendo conduzido pela Promo”, emendou ele.

“Em uma primeira fase, investiremos R$ 500 mil e esse valor pode ser multiplicado por três ainda este ano”, enfatizou Piolla.
Tanto ele afirmou quanto no vídeo apresentado ao público, Foz do Iguaçu foi retratada com o antes e o agora – cidade ancorada pelas Cataratas do Iguaçu mas que tem uma diversidade grande de atrações e infraestrutura para bem receber os visitantes, entre outros aspectos que mudaram muito nos últimos anos.

“Creditamos isso ao trabalho integrado que há em Foz do Iguaçu, que une governo, iniciativa privada e terceiro setor, o grande motor dessas conquistas e mudanças para a cidade e para o turismo.

Fonte: Do site Panrotas

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.