por 14:02 Sem categoria

FOZ DO IGUAÇU VIVE DIA DE CAOS E LAMA

Os moradores de Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná, estão passando uma terça-feira de caos e lama, como mostram as fotos enviadas por um colaborador do blog. De acordo com ele, as áreas mais afetadas são os bairros do Porto Meira, Campos do Iguaçu, Jardim São Luiz e a baixada da Favela da Mosca, onde está localizado o Estádio do ABC.

A bronca da população é com o prefeito Paulo Mac Donald Ghisi (PDT), que segundo eles, abandonou as comunidades pobres. Um morador desta localidade entrou em contato com o blog e disse que é para o prefeito parar de fazer creches e cuidar da cidade. "Se as  mulheres querem fazer filhos, elas que c uidem. Ele tem que dar estrutura aos bairros", disse indignado.

"Nem todo morador da cidade é privilegiado de morar em uma cobertura no centro da cidade como o prefeito mora", completou. Em relação ao Porto Meira,  o problema já havia sido denunciado pelos moradores durante audiência da Câmara Itinerante do último dia 10 de março.

Clique AQUI para ler a íntegra da matéria da Câmara sobre o encontro

por 13:59 Sem categoria

FOZ DO IGUAÇU VIVE DIA DE CAOS E LAMA

FOZ DO IGUAÇU VIVE DIA DE CAOS E LAMA

Os moradores de Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná, estão passando uma terça-feira de caos e lama, como mostram as fotos enviadas por um colaborador do blog. De acordo com ele, as áreas mais afetadas são os bairros do Porto Meira, Campos do Iguaçu, Jardim São Luiz e a baixada da Favela da Mosca, onde está localizado o Estádio do ABC.

A bronca da população é com o prefeito Paulo Mac Donald Ghisi (PDT), que segundo eles, abandonou as comunidades pobres. Um morador desta localidade entrou em contato com o blog e disse que é para o prefeito parar de fazer creches e cuidar da cidade. "Se as  mulheres querem fazer filhos, elas que c uidem. Ele tem que dar estrutura aos bairros", disse indignado.

"Nem todo morador da cidade é privilegiado de morar em uma cobertura no centro da cidade como o prefeito mora", completou. Em relação ao Porto Meira,  o problema já havia sido denunciado pelos moradores durante audiência da Câmara Itinerante do último dia 10 de março.

Leia a seguir a íntegra da matéria da assessoria da Câmara:

Alagamentos no Parque Ouro verde continuam a acontecer

Em Câmara Itinerante, comunidade já havia pedido melhorias na Avenida Safira

Em uma das principais avenidas do Parque Ouro Verde, a Safira, as fortes chuvas de ontem e hoje causaram danos nas casas. O alagamento chegou a atingir até meio metro de altura e famílias perderam móveis e animais de estimação.

O problema começa na Vila Adriana, bairro vizinho. A água que escorre de lá chega com sujeira, lama e resíduos de esgoto na região mais baixa da Avenida, como explicam os moradores. “Ainda bem que podemos contar com a solidariedade de familiares. Aqui não adianta fazer reforma porque toda vez que chove isso acontece”, conta Eliseu Pinto da Silva. Até o carro tem vestígios de água no interior.

A situação já vem causando estragos na região há, aproximadamente, 10 anos. Na Câmara Itinerante, que aconteceu no último dia 10, esse problema já havia sido exposto, mas até agora nada foi resolvido. “Faltam bocas de lobo. As que têm não são suficientes”, comenta Eliseu.
Outro morador que sofre com a chuva é João Rodrigues. “Tivemos que acordar às 3h da madrugada para começar a subir os móveis”, explica.

A vizinha, Margarete Eberhardt, foi hoje pela manhã a Secretaria de Obras, mas a resposta que teve não foi positiva. “Eles alegaram que a Prefeitura está sem dinheiro agora e não podem fazer nada. Vou brigar pela minha casa e quero uma solução. Estou pedindo socorro ao Prefeito”. Eberhardt conta, ainda, que essa é a nona vez que a família dela é vítima de alagamento.

Além da perda material, já tiveram casos de doença nas famílias devido ao contato com a água suja. “Estamos numa situação desesperadora”, finaliza a moradora.

Fechar