Written by 15:39 Foz do Iguaçu e Região, Paraná

Foz do Iguaçu amplia fiscalização sanitária

“Existe um clamor muito grande para a reabertura de alguns segmentos e vamos discutir isso com toda nossa equipe técnica, em debate claro e sem alarmismos”, diz o prefeito Chico Brasileiro 

A prefeitura vai ampliar nesta semana a fiscalização sanitária nos serviços essenciais abertos em Foz do Iguaçu e previstos no decreto municipal que determinou uma série de medidas no enfrentamento ao coronavírus. A ampliação da medida consta na minuta apresentada à Acifi, entre outras instituições, que prevê outras medidas levando em conta o melhor cenário na evolução do tratamento e na redução do contágio e da doença.

“Existe um clamor muito grande para a reabertura de alguns segmentos e vamos discutir isso com toda nossa equipe técnica, em debate claro e sem alarmismos. A prefeitura fará algumas ações na semana e isso será debatido com base nos dados da evolução, contágio e transmissão em Foz do Iguaçu. Dentro dessa visão que todos nós temos que ter um trabalho em conjunto para que podemos escolher o melhor caminho”, disse o prefeito Chico Brasileiro (PSD).  

As propostas foram apresentadas ao empresariado pelo vice-prefeito e secretário de Saúde, Nilton Bobato (MDB). “Fizemos uma avaliação da evolução da doença que dobrou de casos em dois dias. Apresentamos cenários possíveis, elaborados no estudo pela equipe que chamamos de comitê de crise do hospital municipal. E apresentaremos aos empresários, a adoção do termo de compromisso sanitário para que não haja aglomerações”, disse Bobato.

Etapas – 
As propostas apresentadas, que serão analisadas pela Acifi, são divididas em três etapas, de segunda-feira,6, até 26 de abril, sempre considerando o melhor cenário possível.  As duas primeiras ações que se estendem até domingo, 12, preveem a implantação do termo de responsabilidade sanitária dos serviços essenciais e a ampliação da fiscalização e “tomadas de medidas mais duras contra as empresas que não cumprirem o termo”.

A segunda etapa, de 13 a 21 de abril, prevê a reabertura de outros serviços essenciais como óticas, lavanderias, barbearias, salões de beleza, clínicas médicas, de fisioterapia, odontologia, gráficas, floriculturas, chaveiros, bicicletarias, oficinas de refrigeração e comércios familiares. 

Nessa etapa se prevê ainda a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes comerciais para clientes e funcionários e no transporte coletivo e transporte privado de trabalhadores. Também prevê o bloqueio a acessos da BR 277, da Avenida Olimpio Rafagnin (exceção do acesso ao Jardim Nacional) e Jardim Jupira, e a implantação de barreiras sanitárias na trincheira Três Lagoas, Jardim Nacional, Costa e Silva, Garibaldi, Paraná e Tancredo Neves. 

A terceira etapa, de 22 a 26 de abril, prevê a reabertura dos demais setores empresariais, com limitação de quantidade de atendimentos e prioridade para agendamentos, além dos usos de EPIs (equipamentos de proteção individual). A exceção da medida – devem se manter fechados – os setores de aglomerações: casas noturnas, tabacarias, bares, academias, clubes, salões de bailes, cinemas, museus, teatros, escolas, faculdades. 
Saúde – 
Durante o período, o plano leva em conta outras medidas na área de saúde: início da testagem dos casos suspeitos; o uso de máscaras, mesmo domésticas, para todas as pessoas; a emissão pela Secretaria da Saúde de instruções para confecção e orientação sobre o uso de máscaras domésticas.

O ´plano prevê, no decorrer das etapas, a testagem de todos os casos suspeitos, a internação de todos os casos leves para cumprimento de quarentena e a negociação com o setor hoteleiro ou a utilização do recurso da requisição administrativa para transformar gradualmente até 1.500 quartos em leitos para os casos leves confirmados.

E ainda a ampliação de 60 leitos no Hospital Municipal, para casos graves, com a transferência da clínica médica para o Hospital Cataratas; a aquisição de mais 40 respiradores; e a manutenção da recomendação do uso de máscaras, mesmo domésticas, para todos.

OlhoAs propostas do novo plano de ação foram apresentadas a Acifi e são divididas em três etapas, de segunda-feira,6, até 26 de abril, sempre considerando o melhor cenário possível

(Visited 10 times, 1 visits today)

Close