0 Shares 133 Views

Foz debate índice de mortalidade infantil

17 de março de 2015
133 Views

motalidade infantil

Profissionais da área de saúde estão reunidos na manhã desta terça-feira (17), na escola de governo onde apresentam um balanço das atividades dos últimos seis meses no controle da mortalidade infantil em Foz do Iguaçu. No encontro, onde serão discutidas projeções de ações para o ano de 2015, participam o prefeito Reni Pereira, Diretores, Supervisores, Coordenadores, Chefes de Divisão e Gerentes das Unidades Básicas de Saúde.

Quem irá coordenar os trabalhos é o secretário municipal da Saúde, Charlles Bortolo, que pretende, com este evento, propiciar uma integração maior entre os responsáveis pela rede de atenção básica, com o propósito de alinhar as ações em conjunto buscando garantir a interação dos profissionais atuantes nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

“O que estamos preparando é um sistema de interação profissional que canalize as ações de trabalho para que todos falem a mesma linguagem de atendimento. Hoje, as Unidades de Saúde atendem a uma demanda de pessoas, e em breve estaremos interligando os sistemas de atendimento o que permitirá que o cidadão seja atendido em qualquer unidade. Esta reunião tem esta e outras questões a serem debatidas”, destacou o Secretário.

Na oportunidade, os Diretores irão apresentar um relatório de atividades de cada setor correspondente ao departamento e na sequencia serão debatidas as ações conjuntas entre os departamentos. Segundo Bortolo, a secretaria irá ampliar a discussão com os participantes ressaltando as ações desenvolvidas pelas Unidades de Saúde na redução nos casos de mortalidade infantil em Foz do Iguaçu.

“Quando você realiza uma escala de atendimento humanizada, de acompanhamento gestacional e de orientação pós parto, você, facilmente consegue monitorar o índice de mortalidade infantil. Desde que entramos em estado de alerta, no ano passado, imprimimos um ritmo de trabalho que resultou, até o momento, em uma redução em 20% o nosso índice”, disse Bortolo ao mencionar um dos gráficos a serem debatidos na reunião.

“Paralela a esta discussão da mortalidade infantil, estaremos estabelecendo metas de ação que resultem em resultados imediatos e sincronismo de ações para diversas atividades, seja no atendimento imediato através da UPA, passando pela Atenção Básica e finalizando no atendimento de Urgência e Emergência do Hospital Municipal. O que queremos é o sincronismo das ações”, finalizou o secretário.

“Estamos prestes a alinhavar as ações em saúde e a partir do momento em que criamos um sistema integrado de atendimento, estaremos proporcionando uma melhor qualidade de vida ao cidadão”, disse o prefeito Reni Pereira.

Após a reunião, Reni e o secretário farão o repasse de 700 jalecos de uso obrigatório nas Unidades Básicas de Saúde. Os jalecos serão distribuídos para médicos, enfermeiros, atendentes e técnicos de enfermagem que deverão passar a usar o uniforme para melhor identificação e padronização do sistema de trabalho.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.