por 09:34 Sem categoria

Fórum Social vai transformar Curitiba em capital do Mercosul

Fórum Social vai transformar Curitiba em capital do Mercosul

A realização do Fórum Social do Mercosul (FSMercosul) vai transformar Curitiba na capital do Mercosul – Mercado Comum do Cone Sul. A avaliação é do coordenador geral, Doático Santos, durante a apresentação da infra-estrutura do evento, programado de 26 a 28 de abril na Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR). “Estamos dando uma demonstração de que o povo do Paraná, governo e prefeituras, tem maturidade para um amplo debate democrático que serve às experiências nacionais e continentais que trabalhamos hoje na construção do Mercosul”, destacou.

“Será este sem dúvida o grande passo que vamos dar para a consolidação deste referencial do debate democrático popular na nossa Capital”, completou Doático. A programação do FSMercosul inclui a realização de uma plenária geral dos movimentos sociais, mesas especiais e seis painéis – da água, do poder local, da paz e soberania, da agenda dos trabalhadores para o desenvolvimento, da democratização dos meios de comunicação e da superação do analfabetismo.

A reunião para apresentar a infra-estrutura do fórum, no Gabinete do Reitor da UFPR, reuniu membros do Comitê Organizador, estudantes, profissionais liberais e militantes de movimentos sociais e de classes. De acordo com Doático, o objetivo do FSMercosul é a integração latino-americana. “A hospedagem do evento pela UFPR é um passo adiantado para assegurar o sucesso desta empreitada”, informou. Na avaliação do coordenador, o fórum será uma grande experiência social, popular e democrática. O espaço será fundamental para ampliar o debate a gestação de propostas de iniciativa popular.

Durante o encontro ocorreram novas adesões ao FSMercosul. Representantes da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) defenderam a inclusão de um espaço para os jovens. Segundo Doático, o evento estará sempre aberto para novas adesões. “Para nós é uma grande alegria receber novos participantes”, destacou. Da conversa ficou definida a montagem de uma tenda onde serão realizadas atividades específicas para jovens, como shows e apresentações teatrais.

Para Doático, o fato do fórum contar com o respaldo do Governo do Paraná e da UFPR, das figuras políticas do governador Roberto Requião e do Reitor Carlos Moreira, é essencial para a sua realização. “Isso só nos entusiasma a levar em frente e fazer com que o FSMercosul seja a grande entidade dos povos da América Latina para acompanhar a implementação do mercado comum que queremos para o nosso continente”, encerrou.

INFRA-ESTRUTURA – Na avaliação do reitor Carlos Moreira, será um privilégio receber o evento. “Primeiro porque a UFPR é a primeira universidade deste país, o orgulho dos paranaenses, símbolo de Curitiba e receber um fórum como este, que trata da cidadania das pessoas e vai refletir e, discutir assuntos super-importantes para o mundo como água, educação, analfabetismo, meios de comunicação e poder local”, destacou.

Segundo Moreira, só o motivo da participação de estudantes e militantes sociais de todos os países da América do Sul torna uma obrigação e “até missão” da UFPR em sediar o evento. “Imagino que ele será coroado de sucesso porque é uma boa causa que a juventude, que os cidadãos de Curitiba vão certamente apoiar”.

Em relação à infra-estrutura, Moreira informou que vai depender da necessidade e da demanda. “Gostaríamos muito de ter estudantes de outros países aqui, para isso já determinei a Assessoria de Assuntos Estudantis para verificar como pode-se oferecer refeição no Restaurante Universitário e alojamento na Casa do Estudante Universitário (CEU). Os nossos auditórios, nosso teatro e espaço físico estão à disposição do fórum”, completou.

INTERCÂMBIO – O presidente da CEU, Geuliano Pedroso também participou da apresentação da infra-estrutura do FSMercosul. Segundo ele, a discussão do fórum será muito importante. “A CEU tem esta visão juntamente com a UFPR da centralidade do Mercosul para um entendimento latino-americano de educação”. Pedroso informou que atualmente já existem estudantes de vários países latino-americanos residindo na casa do estudante através de intercâmbio. “Isso já incentiva esta discussão sobre a política latino-americana”.

Na avaliação do estudante, o FSMercosul vai agregar com novos debates sobre os povos latino-americanos. “Também resolvemos, nas conversas com a coordenação, sobre a questão de uma parceria mais efetiva da casa tanto no universo da discussão quanto na questão estrutural do fórum. Por ser um fórum social não temos tido grande apoio do capital, então os órgãos não governamentais tem que se unir, se abraçar, levar este fórum adiante e fazer ele acontecer”, concluiu.
 

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com