por 10:38 Sem categoria

Filhos são suspeitos de mandar matar mãe para ficar com herança

Jacarezinho
Filhos são suspeitos de mandar matar mãe para ficar com herança

Gladson Angeli da Gazeta do Povo

A polícia civil de Jacarezinho, município do Norte Pioneiro, prendeu nesta sexta-feira (19) Benedito Aparecido dos Santos e Edinéia dos Santos, suspeitos de terem encomendado o assassinato da própria mãe para ficar com a herança. Odete Adrinano dos Santos, 57 anos, foi morta com três tiros a queima roupa na manhã de quarta-feira (17). Também foi detido Marco Aurélio Juvêncio, 22 anos, que confessou ser o autor dos disparos.

O assassino foi até a casa da vítima, na esquina das Ruas Major Infante e São João, na Vila Alvez, de moto-taxi por volta das 8 horas. De acordo com Nelson Gomes de Oliveira Filho, superintendente da 12ª subdivisão da Polícia Civil, ele teria pedido para o moto-taxista parar algumas quadras antes da residência para não chamar atenção.

A vítima foi chamada no portão e recebeu três tiros na região do pescoço. O assassino voltou para o moto-táxi e fugiu. Odete morreu no local. Segundo o superintendente, Juvêncio deixou o revolver calibre 38, usado no crime, e um cheque no valor de R$ 1 mil na casa de um amigo. A mãe do rapaz, então, chamou a polícia.

Juvêncio foi preso na cidade de Ourinhos, no interior de São Paulo. Segundo o superintendente, o detido confessou ter matado Odete. Ele contou à polícia que Benedito e Edinéia teriam prometido R$ 5 mil para que ele matasse a mãe dos dois. O cheque encontrado pela polícia estava endossado no verso com a assinatura de Benedito, informou a polícia. Um exame grafotécnico foi pedido para comprovar se a letra é realmente do filho da vítima.

Segundo a polícia, recentemente Odete teria vendido uma casa no valor de R$ 80 mil e a intenção dos filhos era ficar com o dinheiro. Em depoimento a policia, os dois suspeitos de encomendar o crime negaram a acusação. O pedido de prisão preventiva de Benedito e Edinéia foi feito pela Justiça. Eles devem responder por homicídio qualificado.

A reportagem da Gazeta do Povo Online entrou em contato com o advogado dos acusados, mas foi informada que ele está em audiência na tarde desta sexta-feira e só retorna no final do dia.

Fechar