por 17:49 Sem categoria

Festival de liminares continua

Festival de liminares continua

Alguns vistos publicados no mural do Cartório Eleitoral em Foz do Iguaçu mostram que a campanha eleitoral começa a esquentar na cidade. Em um dos vistos, publicado no domingo (31) e assinado pelo juiz eleitoral Marcelo Gobbo Dalla Déa, da 204º Zona Eleitoral fica deferido: “o pedido de liminar, para determinar a retirada da propaganda que diz respeito à chamada cota de compras na República do Paraguai”. Segundo o documento, o descumprimento da medida acarretará em multa de R$10 mil.

Em outro visto, também assinado pelo juiz Dalla Déa, fica determinado que a Coligação “Verdade e Progresso” do candidato Paulo Mac Donald Ghisi (PDT) e Chico Brasileiro (PCdoB): “não use imagem e/ou voz de pessoas filiadas ao PMDB, bem como do ministro da Saúde, José Gomes Temporão”. De acordo com o documento o descumprimento da medida acarretará multa de R$10 mil.

No visto seguinte, o PSOL do candidato Elias Aiex e Prof. Iva, são obrigados a tirar uma propaganda em que aparecem algumas crianças brincando de “Escravos de Jó”, onde dois candidatos aparecem como “farinha do mesmo saco”. Assim como nas demais, o descumprimento da medida acarretará em multa de R$10 mil.

O PSOL de Aiex também recebeu outro visto. Segundo o documento assinado pelo Juiz, a propaganda insinuou que o candidato Paulo Mac Donald Ghisi (PDT) foi prefeito durante o período de 1997 a 2000, quando na verdade foi Harry Daijó. Apesar de proibido de até mesmo insinuar a colocação acima, o juiz escreve que nada impede o candidato do PSOL atribuir funções em que o outro candidato tenha cumprido naquela gestão. O descumprimento da medida acarretará em multa de R$10 mil. (G.A)

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com