Written by 11:27 Sem categoria

EUA financiam base contra tráfico de drogas no Paraguai

Unidade inaugurada dia 22, em Pedro Juan Caballero , é separada de Ponta Porá (MS) apenas por uma avenida

José Antonio Pedriali 

Especial para a AE

Os Estados Unidos investiram US$ 448 mil na construção de uma base para a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai na fronteira com o Brasil, onde é grande a presença de traficantes brasileiros ligados às facções Comando Vermelho e PCC. A base, a maior do interior paraguaio, foi inaugurada dia 22 em Pedro Juan Caballero , separada de Ponta Porã (MS) apenas por uma avenida, e será utilizada por cerca de 50 agentes da Senad e por soldados da Força Especial.

O terreno, de 20 mil metros quadrados, foi doado pelo Estado de Amambay e, de acordo com o embaixador norte-americano em Assunção, James Cason, seu governo doou US$ 250 mil para a construção dos alojamentos e sede administrativa, US$ 98 mil para a construção de um heliporto e US$ 100 mil para a modernização de dois helicópteros que serão utilizados nas operações antidrogas. O heliporto ainda não está concluído.

Cason participou da inauguração da base, que teve apenas um brasileiro presente – o juiz federal Odilon Oliveira, que se notabilizou pela perseguição aos traficantes que atuam na fronteira, a ponto de permanecer meses sem sair de seu gabinete, em Ponta Porã , por causa das ameaças contra sua vida. Oliveira foi transferido para Campo Grande.

Os agentes designados para esta base, conforme admitiu ao Grupo Estado a porta-voz da Senad, Mercedes CastiÀeira, foram treinados pela polícia antidrogas dos EUA, a DEA. Esse posto avançado da Senad, segundo ela, atuará em harmonia com a Polícia Federal brasileira, que mantém uma representação numerosa em Ponta Porã. ”Mantemos um fluxo constante de informações com a Polícia Federal, e esse contato é fundamental para o nosso trabalho”, disse.

Na fase inicial de operação, os agentes designados para esta base concentrarão seu trabalho na região, mas aos poucos, explicou Mercedes, estenderão suas atividades para o sul, até atingir o estado de Itaipuá, na divisa com a Argentina. ”Os traficantes se movem com facilidade, e precisamos ir até onde eles estão”, observou. A força especial do Exército, também treinada para a repressão ao tráfico, será acionada sempre que a Senad julgar conveniente, acrescentou Mercedes. Amambay, segundo a porta-voz da Senad, é o estado que reúne a maior quantidade de traficantes e concentra a maior produção de maconha do país. A maconha paraguaia é considerada a de melhor qualidade.

Nos dois últimos meses, a Senad deteve vários traficantes brasileiros residentes em território paraguaio, entre eles Marcelo Leandro da Silva, o Marcelinho Niterói, sobrinho e operador do traficante Fernando Beira-Mar, preso na penitenciária federal de Catanduvas. Niterói foi preso por porte ilegal de armas e por portar documentos falsificados, expulso após o pagamento de multa e libertado em território brasileiro pela PF por já ter cumprido pena por tráfico. Após sua captura, foi descoberto um grande arsenal em Pedro Juan Caballero destinado ao grupo de Beira-Mar e R$ 10 milhões em notas falsas.

(Visited 3 times, 1 visits today)

Close