Escrito por 11:07 Educação

Escolas particulares querem retorno às aulas

O Sindicato das Escolas Particulares (Sinepe) pediu a Secretaria Estadual de Saúde e 17 secretarias municipais a elaboração de um protocolo que permita o retorno às aulas. Segundo a presidente do Sinepe, Esther Cristina Pereira, o pedido inclui uma série de medidas para garantir a proteção de estudantes, professores e funcionários, e tem como foco o retorno gradual, começando por alunos que tenham pais trabalhando em áreas consideradas essenciais, como explica a presidente.

A presidente do Sinepe considerou ainda que, além de dar suporte às famílias em que os pais estão trabalhando, o retorno deve ajudar a diminuir o impacto psicológico que o isolamento causa nos alunos.

A solicitação prevê o retorno das atividades em cursos livres a partir de 08 de junho. A data de referência para a educação infantil é o dia 22 de junho e, para os anos iniciais do ensino fundamental, dia 29 de junho.

O pedido foi protocolado nas cidades de Curitiba, Candói, Carambeí, Cascavel, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Guaratuba, Marechal Cândido Rondon, Pato Branco, Palmeira, Palotina, Pinhais, Pinhão, Piraquara, Ponta Grossa, Toledo e São José dos Pinhais.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o pedido está sendo analisado pelo Centro de Operações de Emergência e ainda não há data para um posicionamento oficial.

O Sinepe também disponibilizou um questionário para os pais avaliarem o ensino remoto nestes dois meses e o que pensam sobre o retorno às atividades. A pesquisa será concluída em 12 de junho e vai traçar um panorama sobre como está a relação entre pais, escola e pandemia.

(Visited 32 times, 1 visits today)
Close