por 08:10 Destaques, Jair Bolsonaro, Oeste do Paraná

Entidades do setor rural pedem intervenção de Bolsonaro na concessão de rodovias

Entidades do Oeste do Paraná, incluindo algumas do setor rural, assinaram uma carta de intenções, em que defendem um modelo de pedágio “justo e equilibrado”, com garantias à sociedade em razão de eventuais problemas com as empresas após a licitação.

O documento foi entregue a Bolsonaro no dia 4 de fevereiro, quando cumpriu agenda oficial em Cascavel. As entidades pedem ao presidente Jair Bolsonaro a intervenção na concessão de rodovias junto à iniciativa privada.

As entidades e o setor rural defendem um modelo de concessão focado exclusivamente no menor preço. Os signatários do documento são contrários ao modelo que leve em conta a taxa de outorga – uma espécie de prêmio pago pelas empresas ao governo para explorar a concessão.

Além disso, a carta pede garantias à sociedade em caso de problemas futuros, como dificuldade de fluxo de investimento por parte das empresas vencedoras, descumprimento de contratos “por incompetência de gestão” e “envolvimento em escândalos de corrupção”. O documento também pede que o governo inclua nos contratos cláusulas “robustas e resolutivas, peça caducidade e faça novas licitações”, caso os termos não forem cumpridos pelas concessionárias.

Um dos signatários da carta enviada a Bolsonaro, o presidente do Sindicato Rural de Cascavel, Paulo Orso, classificou o movimento como um “momento histórico” em que todas as entidades da região se uniram por um interesse comum.

Fonte FAEP

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com