por 18:00 Luiz Claudio Romanelli, Paraná

Entidades defendem tarifa justa no pedágio, diz Romanelli


O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) destacou nesta quinta-feira (28) que entidades representantes do setor produtivo estão também muito preocupadas em relação aos preços das tarifas do novo modelo de pedágio no Paraná elaborado pelo governo federal.

“São as mesmas preocupações que temos na Assembleia. Queremos um modelo de concessão que priorize, de fato, as menores tarifas, o máximo de obras e sem a cobrança de taxa de outorga. Uma tarifa justa que garante ao Paraná rodovias adequadas para escoar a sua produção mantendo a competitividade”, disse Romanelli.

Em fevereiro, a frente parlamentar o fim dos atuais contratos e a nova modelagem, vai realizar uma série de audiências públicas em todas as regiões do Paraná para explicar e debater o modelo proposto pelo governo federal. “Receberemos as opiniões e sugestões que serão levadas ao governo do Estado e ao governo federal. Tenho confiança que poderemos melhorar a proposta e garantir uma licitação com tarifas efetivamente mais baixas, competitividade e a garantia de obras”.  

O Ministério da Infraestrutura pretende conceder 3.327 quilômetros de rodovias estaduais e federais divididos em seis lotes com 42 praças de pedágio, 15 praças a mais do que atualmente. E um prazo de concessão é de 30 anos.  

ENTIDADES –
 Nesta semana a Associação Comercial e Industrial de Cascavel (Acic) e a Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (Acicamar), ambas na região oeste, defenderam o modelo de menor tarifa.

“Não podemos seguir pagando uma das tarifas mais caras do mundo, que afeta diretamente a competitividade de nossa produção e negócios”, disse o presidente da Acic, Michel Lopes em reunião com o ex-presidente da associação comercial Edson José de Vasconcelos, e por um dos integrantes do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), Dilvo Grolli.

De acordo com Michel Lopes, o Oeste precisa estar unido e atento para assegurar, na nova concessão, tarifa justa a uma das regiões que mais trabalham e produzem e que dá grande contribuição ao desenvolvimento econômico do Paraná e do Brasil.

O presidente da Acimacar Ricardo Luiz Leites de Oliveira reforçou o apoio à petição pública pela redução do valor do pedágio no Paraná, lançada pelo POD.

“O custo do transporte de tudo o que é produzido no Oeste do Paraná é um dos mais altos do Brasil. Se nós não trabalharmos junto a outras entidades de classe para uma redução nos valores dos pedágios, o setor produtivo e a população serão penalizados”, afirma Leites de Oliveira.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com