0 Shares 213 Views

Energia para todos no campo!

16 de março de 2012
213 Views

O campo está quase todo iluminado no Paraná. Segundo levantamento da Copel, 97,5% de toda a população residente em áreas rurais no Estado já têm eletricidade em casa.

Isso significa, praticamente, a universalização do acesso à rede elétrica no meio rural. No caso das áreas urbanas, esse direito foi assegurado em dezembro de 2006.

A taxa de atendimento com rede elétrica no meio rural é resultado da execução de mais de 15 programas de eletrificação rural. Da década de 1960 até hoje, a Copel já realizou mais de 14 mil obras de extensão de redes para levar eletricidade a mais de 382 mil famílias e propriedades rurais.

Apenas no programa Clic Rural, desenvolvido durante o governo de José Richa, entre 1984 e 1988, mais de 120 mil famílias paranaenses passaram a ter acesso aos serviços de energia.

Antes desse programa, o Paraná era, dos três estados da Região Sul, o que tinha a menor taxa de eletrificação rural – as 87 mil ligações existentes não representavam nem 20% das propriedades existentes. Com o Clic Rural, o número de propriedades e domicílios atendidos mais que dobrou.

Das 80 mil ligações feitas nos últimos anos, 55 mil foram realizadas por meio do programa Luz para Todos, do governo federal. As demais foram feitas pelo projeto de universalização do acesso à energia elétrica (pelo qual o consumidor recebe luz sem custo e paga apenas a instalação interna da casa e da entrada de serviço).

Para beneficiar a população do campo que permanecia desatendida, foram investidos cerca de R$ 500 milhões – entre subsídios do governo federal e participação financeira do governo do Paraná e da Copel. Segundo o mais recente relatório de fiscalização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a meta do programa de universalização no triênio 2009-2011 (de 34 mil ligações no Estado) foi superada em 30%.

Desde que o programa Luz para Todos foi lançado no Paraná, em junho de 2004, todos os pedidos de ligação encaminhados à Copel foram executados. “O trabalho que estamos realizando, de colocar o conforto e a segurança da energia elétrica à disposição de todos, é decisivo para possibilitar a plena integração da população rural. Isso contribui para melhorar sua qualidade de vida por meio do crescimento da renda, possível a partir do acesso à informação e a novos mecanismos de produção”, afirma Pedro Augusto do Nascimento Neto, diretor de distribuição da Copel.

“Da mesma forma, a chegada da eletricidade contribui para a manutenção e fixação das famílias no campo, pois junto com ela vêm melhores condições de saneamento básico, saúde e educação”, completa o diretor.
De acordo com o mapa da exclusão elétrica no Brasil, 80% das famílias ainda sem acesso ao serviço de energia elétrica vivem na área rural.

LUZ PARA TODOS – O Luz para Todos é um programa de eletrificação rural de abrangência nacional, coordenado pelo Ministério de Minas e Energia, operacionalizado pela Eletrobrás e suas subsidiárias e executado pelas concessionárias de distribuição de energia elétrica. Seu propósito social resulta na dispensa de participação financeira da família beneficiada nos custos de construção da rede elétrica.

Ela também fica isenta dos custos da entrada de serviço (postinho e caixa do medidor) e da instalação elétrica na residência.
Aguarda-se nova resolução da Aneel dispondo sobre a continuidade do programa em 2012. A intenção é dar prioridade a famílias em situação de pobreza extrema, em especial aquelas que habitam os municípios que integram os Territórios da Cidadania, programa do governo federal que tem por objetivo superar as desigualdades sociais no meio rural e promover o desenvolvimento territorial sustentável.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.