por 09:28 Sem categoria

EM FOZ DO IGUAÇU, JORNALISTA PEDE FIM DE PLÁGIO DE SUAS MATÉRIAS EM SITE DA PREFEITURA MUNICIPAL

EM FOZ DO IGUAÇU, JORNALISTA PEDE FIM DE PLÁGIO DE SUAS MATÉRIAS EM SITE DA PREFEITURA MUNICIPAL

Vejam só como são as coisas. Em Foz do Iguaçu o jornalista Nelson Figueira (www.gazeta.inf.br) enviou carta à Secretaria Municipal de Comunicação Social, pedindo o fim do plágio (cópia) de seus textos no site oficial da prefeitura municipal (www.fozdoiguacu.pr.gov.br).

Segundo Figueira, esta não é a primeira vez que isto aconteceu.

"Esta é a segunda vez que venho pedir para que, por favor, parem de copiar meus textos. O texto deste release foi copiado da minha matéria publicada na edição de 17 de março deste ano, coforme coloco abaixo", disparou Figueira, em mensagem enviada à Secretaria.

"Apesar de a minha matéria ser positiva à prefeitura, NÃO AUTORIZEI de maneira nenhuma o envio dela como material oficial da comunicação. Até porque não faço parte da folha de pagamento do município", emendou o jornalista.

"Aliás, o autor desta façanha não teve nem mesmo a capacidade de corrigir os erros presentes na versão original", catapultou Figueira.

A seguir a íntegra da carta do jornalista e abaixo a matéria veiculada no site do jornal:

"Caros senhores da Secretaria de Comunicação Social da prefeitura.
 
Esta é a segunda vez que venho pedir para que, por favor, parem de copiar meus textos. O texto deste release foi copiado da minha matéria publicada na edição de 17 de março deste ano, coforme coloco abaixo. Apesar de a minha matéria ser positiva à prefeitura, NÃO AUTORIZEI de maneira nenhuma o envio dela como material oficial da comunicação. Até porque não faço parte da folha de pagamento do município. Muito me desagrada, por exemplo, saber que um material escrito com base em informações coletadas por mim foram simplesmente roubadas, sem o menor pudor. Aliás, o autor desta façanha não teve nem mesmo a capacidade de corrigir os erros presentes na versão original.

Por isso, mais uma vez, solicito que sejam mais capazes e parem de simplesmente "pegar" a produção alheia (para não dizer termos piores). Sei que há muitos colegas que costumam fazer isso e possivelmente quando forem vítimas não deverão se importar. Mas eu sempre procuro agir corretamente e exijo que vocês, que atuam em um órgão de comunicação oficial, na Secretaria de Comunicação de Foz do Iguaçu, façam o mesmo.  

Em tempo: um dia depois da veiculação, foi publicada uma errata à matéria, pois a assessoria da Câmara prestou involuntariamente uma informação errada. O autor da "cópia" por certo não deve ter tomado conhecimento, pois teria corrigido o dado. Ou então deverá enviar um novo email amanhã, com o texto da errata também copiado.
 
Obrigado
Nelson Figueira
Jornalista"

 

     
   

Edição: 6808 – 17 de Março de 2011

 
   
Caderno 1
Caderno 2
Classificados
Charge

Poucas Nuvens
21° min
29° max
   

 

 

Cidade

 

 Região do Lancaster deverá ter unidade do Programa Saúde da Família

 Projeto autorizando desafetação do terreno onde será a unidade será apreciado hoje pela Câmara em primeira discussão

Antigo, posto do Jardim Lancaster não atende as necessidades da população

 

Nelson Figueira

Foto: Roger Meireles

A região do Jardim Lancaster deverá ter em breve uma unidade do Programa Saúde da Família, que substituirá o posto atual. O primeiro passo para a concretização deste projeto será dado hoje com a apreciação, na Câmara de Vereadores, em primeira discussão, do Projeto de Lei 10/2011, de autoria do Executivo. A matéria autoriza a desafetação de uma área de propriedade do Município, na Avenida Sílvio Américo Sasdelli.

Com a desafetação, o terreno — uma área verde — passa da condição de "bem indisponível", para "disponível", podendo ser utilizado para a obra. O lote possui uma área de 1,8 mil metros quadrados.

Conforme o vice-prefeito e secretário da Saúde, Chico Brasileiro, a intenção de construir uma nova unidade naquela região da cidade deve-se, entre outros, ao fato de o posto de saúde atual ser antigo e pequeno, que não atende às necessidades. "Aquela região cresceu nos últimos anos em termos de população e nós precisamos de uma unidade para colocar três equipes do Programa Saúde da Família atuando. Então, aprovando esta desafetação, o terreno estará disponível e a gente vai encaminhar o projeto ao Ministério da Saúde, para buscar recursos".

Como consta na justificativa do PL 10/2011, além da necessidade da construção para atender à população dos bairros próximos — como Vila A, Jardim Curitibano e outros — pesou na escolha da um levantamento técnico, que constatou ser a área escolhida a melhor para a instalação da unidade.

PSF

Com a construção da unidade, a região poderá contar com três equipes do Programa Saúde da Família, cada uma composta por um médico, um enfermeiro, quatro agentes comunitários de saúde, dentista e pessoal de enfermagem. "Hoje não temos Saúde da Família (no Lancaster), pois não tem espaço suficiente. Ali (no novo local) é uma área que dá para atender ao Jardim Lancaster, Curitibano e Vila A. Toda uma região que é bem significativa em termos de população".

A estrutura física deverá seguir o padrão das unidades novas do município. Serão seis consultórios, salas de procedimento, de inalação, odontologia, e demais áreas bem definidas.

A construção faz parte de um plano que visa implantar cinco novas unidades do PSF na cidade até o final do ano. Além da população do Lancaster e entorno, a meta é atender aos moradores do Campos do Iguaçu, Lagoa Dourada, Maracanã/Vila Cláudia e Morumbi II. "Com isso, nós teríamos capacidade para aumentar 15 equipes Ou seja, chegaríamos ao final do ano com 50 equipes do PSF", encerrou Chico.

 

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com