por 15:47 Sem categoria

Eleitor de Lula vota em Requião, revelam pesquisas

Eleitor de Lula vota em Requião, revelam pesquisas

Requião tem ainda a preferência dos eleitores de Geraldo Alckmin no Paraná

A análise mais detalhada das pesquisas que confirmaram a reeleição do governador Roberto Requião (PMDB) já no primeiro turno mostra que a situação do segundo colocado é mais complicada ainda que a distância de 21 pontos. De acordo com o Ibope, Requião tem 46% dos votos e Osmar Dias (PDT) 25%. Para o Datafolha, Requião tem 47% e o senador 26%. As duas pesquisas foram encomendadas pela Rede Paranaense de Comunicação (RPC) e divulgadas na quarta-feira, 6. A margem de erro em ambas é de 3 pontos percentuais para mais e para menos.
Um dado mostra a dificuldade do senador do PDT em se aproximar do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o Datafolha, entre os eleitores paranaenses que votam em Lula para presidente, 60% votam em Requião para governador e 19% escolhem Osmar Dias. Entre os eleitores que aprovam o governo do presidente Lula 56% declaram votar no candidato do PMDB.
Já entre os que preferem Geraldo Alckmin, 43% votam no candidato do PMDB ao governo do Estado, contra 38% que optam por Osmar Dias. Entre os eleitores de Heloísa Helena, 36% pretendem reeleger o atual governador e 28% votam no candidato do PDT.
Ainda no Datafolha, na resposta espontânea, Requião tem 48% da intenção de voto entre os eleitores do presidente Lula e Osmar Dias apenas 9%. Flávio Arns tem 3% e Rubens Bueno 1%.

Rejeição – Conforme o índice de rejeição apontado pelo instituto Datafolha, de pouco vale o esforço de Osmar Dias em tentar conquistar os eleitores de Lula. Dos paranaenses que votam na reeleição do presidente, 20% não votaria no senador de jeito nenhum. Rubens Bueno é rejeitado por 19% e Flavio Arns por 13%. Os candidatos nanicos têm rejeição entre 12% e 14%. Requião é o menos rejeitado, com 11%. 
Roberto Requião e Osmar Dias têm o mesmo índice de rejeição entre a totalidade dos entrevistados: 17%, cada. Em seguida, aparecem Rubens Bueno com 16%, Flavio Arns e Luiz Adão com 12%, cada. Jorge Martins e Ivo Souza têm 11%, cada. Os candidatos Melo Viana, Luiz Felipe, Ana Lucia Pires e Roberto Forte têm 10%, cada.
Osmar Dias é rejeitado principalmente pelos eleitores da região metropolitana e pelos mais instruídos (22% em cada segmento).

Espontânea – Na intenção de voto espontânea do Datafolha, a primeira pergunta aplicada pelos pesquisadores, sem o os nomes dos candidatos, Roberto Requião é citado por 37% e Osmar Dias por 13%. Rubens Bueno e Flavio Arns obtêm 2%, cada.
Na pesquisa Ibope, Roberto Requião é citado espontaneamente por 34% dos entrevistados (29% na pesquisa anterior), enquanto 17% (15% na passada) mencionam Osmar Dias. Tanto Rubens Bueno quanto Flávio Arns são citados por 2% dos entrevistados. Os indecisos, que na última pesquisa somavam 46%, nesta somam 39%.

Requião vence – Segundo o Ibope, quase dois em cada três eleitores paranaenses (63%) acreditam que Roberto Requião será reeleito governador do Paraná, enquanto 14% (antes 19%) apostam no pedetista Osmar Dias. O índice daqueles que preferem não opinar nesta questão é de 21%.

Onde Álvaro Dias está perdendo
Na comparação das duas últimas pesquisas do Ibope, em duas semanas, Álvaro Dias perdeu 10 pontos percentuais (de 46% para 36%) entre os eleitores com nível superior de instrução, oito pontos percentuais entre os eleitores de Curitiba (de 49% para 41%) e 24 pontos percentuais entre os eleitores dos municípios da periferia de Curitiba (de 56% para 32%).
Já Gleisi teve um crescimento homogêneo nos diversos segmentos analisados, com destaque para os eleitores mais jovens, onde cresce 13 pontos percentuais, de 6% para 19% entre aqueles com idade entre 16 e 24 anos e em Curitiba, onde chega a 21%. (Ibope)
Na primeira pesquisa do Datafolha, entre os eleitores de Lula, na resposta espontânea, Gleisi atinge 12% e Alvaro 15%.
No Datafolha, na pesquisa espontânea, a candidata do PT ao Senado, Gleisi Hoffmann chega mais perto de Álvaro Dias. Ela tem 10% contra 17% do senador. A margem para crescimento é imensa. Não souberam dizer nenhum nome espontaneamente 62% dos entrevistados. Gleisi, obtém os maiores índices entre os eleitores da capital e região metropolitana (24%), entre os mais escolarizados (32%) e entre os com renda entre cinco e dez salários (33%).

Fechar