por 22:22 Sem categoria

Dobrandino responde ataques de MacDonald

Dobrandino responde ataques de Paulo MacDonald

Deputado diz que repetir as mentiras publicadas na Gazeta do Povo faz parte do “jogo político” do prefeito

O deputado Dobrandino da Silva (PMDB) contestou ontem o que ele chamou de “oportunismo maquiavélico” do prefeito de Foz do Iguaçu, Paulo MacDonald Ghisi (PDT) ao conceder entrevista rebatendo supostas acusações que teriam sido feitas pelo deputado. Dobrandino também recusa o termo “polêmica” utilizado para fazer referência a nota publicada pelo jornalista Celso Nascimento, da Gazeta do Povo”.

O texto atribuiu falsas declarações ao deputado. O caso está sendo tratado juridicamente por se tratar de “um absurdo leviano” do jornalista e uma mentira “plantada” para tentar atingir a imagem pública do deputado. “O Paulo está pegando carona no caso para tentar transformar a mentira em verdade. É bem do estilo dele”, destacou o deputado Dobrandino.

Sobre as declarações do Prefeito Paulo MacDonald, reforçando o teor da falsa nota, o deputado lembra que a “nota plantada”, pelos detalhes informados pelo jornalista somente poderiam ter sido transmitidos por alguém de Foz do Iguaçu e disposto a atingir o histórico político do deputado.

Quanto a referência envolvendo a assessoria do prefeito, Dobrandino reforça que pessoas ligadas a administração enviaram mensagem sobre o texto da nota para órgãos de comunicação e foram vistos entregando alguns exemplares do jornal A Gazeta do Iguaçu nos bairros Porto Meira, São Francisco e Três Lagoas.

Dobrandino diz que o prefeito age de forma irresponsável quando diz que ele (o deputado) atrapalha a administração. “A prefeitura recebeu mais de R$ 200 milhões do governo Requião e isso se deve a preocupação que eu e o governador temos com o povo de Foz do Iguaçu. Sempre apoiei mas não espero reconhecimento do prefeito. Ele é ingrato por natureza”, emenda lembrando que durante a campanha Paulo MacDonald mandou imprimir milhares de jornais tentando desestabilizar a campanha do governador Requião em Foz do Iguaçu. “Escondeu as obras, as verbas repassadas e todos os investimentos na área social, só para favorecer o candidato (Osmar Dias) apoiado por ele”, complementou.

Quanto ao fato de ser chamado de “político profissional”, Dobrandino ressalta que tem muito para aprender com “o Paulo MacDonald e a turma dele”. Segundo o deputado, durante a campanha para a prefeitura eles (Paulo e seus apoiadores) espalharam boatos pela cidade, distribuíram milhares de panfletos e usaram e abusaram das promessas. “Tudo para ganhar a prefeitura. Isso sim é ser político profissional”, comparou.

“Paulo MacDonald ainda comemora a vitória de 2004. Não desceu do palanque para começar a administrar. Fala da vez que precisou de reunir 18 partidos para se eleger, mas esquece das vezes que foi derrotado. E não foram poucas”, relembra.

 “O fato dele (Paulo) desconsiderar os esclarecimentos que fiz na edição anterior da Gazeta do Iguaçu prova, mais uma vez, que além de tudo, ele não tem respeito por nada e por ninguém. Ataca as pessoas quando bem entende e quando ouve a verdade, fica magoado e ofendido. Tenta virar vítima”, revela.

Na visão de Dobrandino o prefeito está tentando criar um “fato político” para que continue contando com o seu apoio. “Ele não precisa disso. Eu sempre ajudei Foz e vou continuar ajudando. Espero que os deputados que o prefeito apóia, façam o mesmo. Alias, tudo o que ele reconhece como investimento atribui aos seus considerados. O que não consegue, diz que fui eu que não deixei acontecer. O Paulo precisa aprender a respeitar a inteligência das pessoas e, principalmente, a respeitar seus adversários”.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com